Mulher que 'fugiu' de hospital teve hemorragia interna

Laudo aponta causa da morte de Valéria Muniz, que foi encontrada morta em uma rua

Redação Integrada com informações do G1

Hemorragia interna matou Valéria Muniz, a mulher de 52 anos que 'fugiu' do Hospital Salgado Filho, no Méier, Rio de Janeiro, onde estava internada com fratura no tornozelo e passaria por uma cirurgia. A hemorragia interna foi provocada por traumatismo no tórax e membros, após ação contundente. É o que aponta o atestado de óbito da vítima.

Valéria foi encontrada morta em uma rua no Cachambi. Câmeras de segurança do hospital mostram Valéria saindo do local, à revelia dos médicos, com o pé imobilizado, sozinha, às 5h de sábado, 19.

O delegado responsável pela investigação já havia dito que a morte de Valéria tinha sido por ação violenta.

Vânia, a irmã da vítima, disse que a família ainda não tem detalhes. "Eu reconheci o corpo, minha irmã estava com o queixo roxo, tinha marcas também embaixo do braço e nas costas. Ela foi encontrada morta sem documentos, sem celular, vestida com a mesma roupa com que deixou o hospital. O laudo do IML disse que ela morreu de hemorragia interna devido a uma pancada. Agora estamos aguardando as investigações", comentou Vânia, irmã da vítima.

Brasil
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM BRASIL