Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Ministério da Justiça investiga linha Del Valle Fresh, da Coca-cola; entenda

Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon), vinculada à pasta, abriu processo administrativo para apurar denúncia de omissão de informação ao consumidor

O Liberal

A Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon), vinculada ao Ministério da Justiça (MJSP), abriu processo administrativo para apurar denúncia de omissão de informação ao consumidor em rótulos dos produtos relativos à linha Del Valle Fresh comercializados pela Coca-Cola e a Brasal Refrigerantes, representante da empresa de bebidas no Distrito Federal.

Denúncia apresentada pelo Instituto de Defesa do Consumidor (Idec) aponta possíveis inconsistências entre as informações veiculadas no rótulo do produto e a sua verdadeira composição, ferindo assim o Código do Consumidor, que em seu artigo 6º do CDC determina que as informações sejam claras e adequadas.

VEJA MAIS

Ministério da Justiça investiga linha Del Valle Fresh, da Coca-cola; entenda
Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon), vinculada à pasta, abriu processo administrativo para apurar denúncia de omissão de informação ao consumidor

Procon elabora nota sobre fiscalização de suco Del Valle Fresh no Pará
"Rotulagem é uma ferramenta nutricional do consumidor e a produção industrial de alimentos e que está amparada por lei", diz especialista da Sesma

Procon proíbe Coca-cola de vender suco Del Valle Fresh; entenda a decisão
Decisão leva em consideração a divulgação do produto como suco de fruta, mesmo não havendo a quantidade mínima do item determinada

O parecer técnico informa que os indícios de ofensa ao consumidor se direcionam a critérios informacionais. “Não se fala, pois, de produto impróprio ao consumo, trata-se de informação omissa e incompleta”.

Com os indícios de infração verificados, Coca-Cola e Brasal Refrigerantes têm dez dias para apresentar defesa.

Procons de cinco estado já haviam instaurado procedimentos administrativos para apurar a mesma conduta das empresas.

Por se tratar de falha na informação, e não no produto, o Departamento de Proteção de Defesa do Consumidor entendeu que as ações para a apuração da denúncia serão mais efetivas e irão gerar efeitos mais rápidos, com resposta mais eficaz ao consumidor, se forem adotadas de forma centralizada, uma vez que a finalidade das medidas é corrigir e adequar o cenário informacional dos produtos.

Brasil
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BRASIL

MAIS LIDAS EM BRASIL