Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Procon proíbe Coca-cola de vender suco Del Valle Fresh; entenda a decisão

Decisão leva em consideração a divulgação do produto como suco de fruta, mesmo não havendo a quantidade mínima do item determinada

Emilly Melo

A Coca-Cola está proibida de comercializar o suco Del Valle Fresh no Distrito Federal após o Programa de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon) avaliar que não há quantidade mínima de suco de frutas para ser considerado néctar, suco ou refresco. 

VEJA MAIS

Mais de 1.700 bloqueio de números de telemarketing foram feitos no Pará em 2022, diz Procon
Segundo determinação da Anatel, as empresas que usam número fixo precisam usar o prefixo 0303

NETFLIX: Procon cobra explicação sobre cobrança pelo compartilhamento de senha
A informação sobre a notificação da entidade foi repassada na última sexta-feira (18) e divulgada no prório site do órgão brasileiro

Representante dos postos de combustíveis do Pará critica Procon e defende 'liberdade de preços'
Assessoria jurídica do SindiCombustíveis afirma que ação do órgão é ilegal e que as distribuidoras aumentaram os preços antes do anúncio da Petrobrás

As investigações iniciaram após o Procon acolher a denúncia do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec). A fiscalização analisou as informações disponíveis no site da Del Valle, nos rótulos das embalagens dos produtos, e nos informes publicitários nos supermercados. 

O Procon concluiu que a bebida não possui a quantidade mínima de fruta, e a linha Fresh, apesar de ser levemente gaseificada, não possui percentual mínimo para ser considerada refrigerante. Apesar de informar a presença de “suco concentrado” na embalagem, não é informado a quantidade utilizada na composição. Segundo o Procon, todos os sabores apresentam percentuais pouco superiores a 1%. 

A decisão também levou em consideração a publicidade da linha Fresh, slogan, rotulagem, promoção comercial e distribuições nos estabelecimentos comerciais, que passam ao cliente a ideia de que os produtos seriam iguais a bebidas de fruta. O Procon afirma que essas informações induzem o consumidor ao erro quanto à natureza, características, quantidade e propriedades do produto. 

A empresa deve realizar a contrapropaganda para informar de forma clara e correta sobre os produtos vendidos. Segundo o diretor-geral do Procon, Marcelo Nascimento, a venda dos produtos de três multinacionais do setor alimentício foi suspensa em menos de 20 dias devido a publicidade enganosa. 

 “É urgente a conscientização dos empresários sobre a responsabilidade social que eles devem ter ao ser colocar no mercado de consumo, em especial no ramo de alimentação que envolve a saúde do consumidor. Somente com informação clara e correta é que o consumidor pode saber o que está levando para dentro de casa ou mesmo para alimentar a si ou a sua família. O marketing para atrair o cliente não pode estar dissociado do direito à informação do consumidor”, defende.

Por meio de nota, a Coca-Cola destacou que a ilustração no rótulo da linha Fresh da marca Del Valle reflete a matéria-prima presente na bebida. "Em razão do compromisso de transparência com o consumidor, (a Coca-Cola) disponibiliza no respectivo rótulo todas as informações referentes à sua composição, incluindo a quantidade de suco presente no produto, em estrita observação à legislação brasileira vigente e normas regulamentadoras dos Órgãos competentes da categoria. E ainda, esclarece que os produtos da linha Fresh da marca Del Valle não são e nunca foram classificados como suco ou néctar. A empresa garante que seguirá todas as determinações dos órgãos competentes", ressalta. 

(*Emilly Melo, estagiária, sob supervisão de Keila Ferreira, coordenadora do Núcleo de Política)

Brasil
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BRASIL

MAIS LIDAS EM BRASIL