Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Gabriel Monteiro tem mandato cassado após votação na Câmara dos Vereadores do Rio de Janeiro

O relator apresentou várias denúncias, entre elas estupro e prática de assédio moral e sexual contra assessores do mandato, além de agressão a um morador de rua para gravação de vídeo para canal no YouTube.

Rayanne Bulhões

Por 48 votos favoráveis e dois contrários, Gabriel Monteiro teve o mandato cassado, nesta quinta-feira (18). Além de ser réu na justiça por filmar sexo com uma adolescente de 15 anos, o parlamentar respondia a processo ético-disciplinar no Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara Municipal do Rio de Janeiro por várias denúncias, entre elas estupro e prática de assédio moral e sexual contra assessores do mandato e agressão a um morador de rua para gravação de vídeo para canal no YouTube.

A sessão iniciou por volta das 16h e teve 50 votantes. Era preciso, no mínimo, 34 votos a favor da cassação do mandato do vereador, o equivalente a dois terços do total. Após a sessão, o relator Chico Alencar afirmou a candidatura de Monteiro a deputado federal precisa ser reavaliada.

VEJA MAIS 

Áudio do vereador Gabriel Monteiro preocupa partido: ‘gosto muito de novinha’
A cassação dele é dada como quase certa.

Testemunha diz que Gabriel Monteiro sabia que menina filmada fazendo sexo com ele era menor de idade
Em um dos depoimentos, mulher que trabalhou com o vereador relatou que a adolescente de 15 anos era recebida ao som de 'Galinha Pintadinha' na mansão de Gabriel, na Barra da Tijuca

Ex-assessor afirma que vereador Gabriel Monteiro fazia sexo na frente da equipe
Declaração foi dada durante depoimento aos membros do Conselho de Ética da Câmara de Vereadores do Rio

“Quem tem comportamento bárbaro e não civilizado tem que ser banido. O registro da candidatura a federal tem que ser questionada. É incoerência poder se candidatar. A garota que fez o registro mandou um áudio integral e Gabriel tentou culpá-la. Mas quem tem que avaliar agora é a Justiça Eleitoral”, disse o relator.

Um áudio divulgado em reportagem do portal G1 deu embasamento às denúncias. Gabriel comenta sobre a preferência por meninas menores de idade"Ah, mas a mulher que eu peguei era gata, não era? Pô, 16 aninhos, 17 aninhos. Porque eu gosto muito de novinha". Ouça!

Após 8 horas de sessão, Gabriel ouviu o resultado sozinho. Em silêncio assistiu chegar ao marcador 34 votos. Na própria defesa, Monteiro disse: “venho de cabeça baixa pedir desculpas aos vereadores que se sentiram ofendidos. Eu não fiz por mal", falou sobre sua atuação como parlamentar. Monteiro também disse que é uma "pessoa disposta a aprender". Como apelo, disse: "Encerrar meu mandato é decretar, para minha honra e minha moral, a minha morte. Por mais que seja estranho, eu tento fazer o bem".

Quais as acusações contra Gabriel Monteiro?

  • Filmagem e armazenamento de vídeo de sexo com adolescente; Exposição vexatória de crianças, em registros manipulados; Exposição de abuso e violência física contra pessoa em situação de rua;
  • Assédio moral e sexual contra assessores do mandato;
  • Perseguição a vereadores para retaliação ou promoção pessoal;
  • Uso de servidores do próprio gabinete parlamentar para a atuação em sua empresa privada;
  • Denúncias contundentes de estupro por quatro mulheres que relatam o mesmo modus operandi.

Vereador e ex-PM Gabriel Monteiro vira réu por assédio e importunação sexual
Embora seja duas vezes réu, o político ainda não teve mandato cassado pela Câmara do Rio de Janeiro

Brasil
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BRASIL

MAIS LIDAS EM BRASIL