Filho mata a própria mãe para roubar R$ 700 e comprar drogas

O homem queria o dinheiro da aposentadoria da mãe

Redação Integrada com informações de Último Segundo

O suspeito de assassinar a própria mãe para roubar R$ 700 da aposentadoria dela para comprar drogas foi preso nesta quinta-feira (15). Antes de ser morta, a idosa de 75 anos negou dar o dinheiro para o filho porque ele disse que iria comprar drogas. O crime aconteceu na cidade de Visconde do Rio Branco, em Minas Gerais, no último dia 8.

De acordo com a Polícia, a idosa foi morta com uma machadada na cabeça. Para se livrar de suspeitas, o filho chamou uma ambulância para simular que ela tivesse sofrido uma queda e se machucado.

“O fato que nos chamou a atenção não foi apenas a motivação torpe e o requinte de crueldade perpetrado pelo investigado, ao usar um machado e desferir golpe na região craniana da vítima, pessoa idosa, mas também a audácia daquele em acionar socorro”, explicou o delegado Diêgo Candian Alves.

No local, os membros da equipe médica perceberam que a mulher tinhas vários golpes na cabeça. Esses ferimentos não faziam sentido pelo relato do filho. Assim, eles chamaram a polícia ao local.

“O investigado teria informado que foi até a residência da vítima para ir ao banheiro, momento em que se deparou com sua mãe deitada no chão da sala, com um grande sangramento, desacordada e com um ferimento na cabeça”, completou o delegado.

O suspeito confessou o crime após depoimentos aos investigadores. Ele disse que estava drogado quando matou a mãe. O homem foi até o quarto do padrasto pegou o machado e deu os golpes que mataram a idosa.

Ele já tem passagem pela polícia por crime de homicídio e será indiciado pelo crime de latrocínio, que é o roubo seguido de morte. O suspeito já foi encaminhado ao sistema prisional.

Brasil
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM BRASIL