Extremista Alan dos Santos revelou ter recebido bomba no acampamento do QG do Exército

Em depoimento à Polícia nesta quinta-feira (19), ele confessou ter colocado o artefato em caminhão-tanque

O Liberal

Em depoimento prestado à Polícia Civil na tarde desta quinta-feira (19/1), o golpista Alan Diego dos Santos confessou ter participado de uma tentativa de atentado à bomba no dia 24 de dezembro do ano passado, próximo ao aeroporto de Brasília (DF). Ouvido no Departamento de Combate à Corrupção e ao Crime Organizado (Decor) por duas horas, ele admitiu ter agido em conluio com o empresário paraense George Washington de Oliveira Sousa, preso um dia após o ataque.

VEJA MAIS

image Suspeito de participar de atentado frustrado com bomba em Brasília se entrega à polícia
Alan dos Santos se entregou na delegacia de Comodoro, em Mato Grosso, e será encaminhado a Brasília

image Empresário paraense vira réu por ameaça de bomba em aeroporto de Brasília
George Washington de Oliveira Sousa, Alan Diego dos Santos e Wellington Macedo de Souza responderão por crime de explosão

image Empresário do Pará diz que também estava em ataque à PF em Brasília; vídeo
‘Naquela confusão eu estava como um pacificador’, diz o acusado de terrorismo

Alan também confessou ter colocado pessoalmente o artefato no caminhão-tanque e que, na ocasião, estava acompanhado do jornalista Wellington Macedo de Souza, 47, que o conduziu de carro até o local. Wellington é o terceiro réu da tentativa de atentado e permanece foragido. Ainda segundo Alan, foi George Washington quem entregou a ele o explosivo no acampamento montado em frente ao QG do Exército. O objetivo era “provocar uma intervenção militar”.

O extremista também é apontado como um dos alvos da operação que prendeu golpistas que tentaram invadir a sede da PF em Brasília no dia 12 de dezembro, data da diplomação do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Alan era dado como foragido e vinha sendo procurado pela Polícia Federal. Ele se entregou à Polícia Civil do Mato Grosso na última terça-feira (17), na cidade de Comodoro, e foi transferido para o Distrito Federal na última quarta (18), sob escolta policial. Depois de passar por exames de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML), Alan foi levado à sede do Departamento de Combate à Corrupção e ao Crime Organizado (DECOR) para ser interrogado.

Tornado agora réu pelo envolvimento com o atentado frustrado, Alan dos Santos será transferido para o Sistema Penitenciário do Distrito Federal - Complexo da Papuda - e ficará à disposição da Justiça.

Brasil
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BRASIL

MAIS LIDAS EM BRASIL