Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Estudante de biologia critica ribeirinhos que mataram sucuri no Amazonas: 'Crendices populares'

Matheus Reis utilizou o Twitter para tentar explicar que não teria necessitada do animal ser morto, pois seria incapaz de comer um ser humano - como teria sido justificado no áudio do vídeo que viralizou

O Liberal

O estudante de Ciências Biológicas mineiro Matheus Reis dividiu opiniões nas redes sociais, na segunda-feira (27), ao se posicionar sobre a morte da sucuri de aproximadamente seis metros provocada por ribeirinhos do município de Anamã, no Amazonas. Na publicação, ele insinuou que os moradores são "desinformados" por crer em "crendices populares", e precisam aprender que o "respeito à natureza supera a ignorância". 

VEJA MAIS

Sucuri de 6 metros é morta por moradores após aparecer em região alagada; vídeo
Em um registro divulgado nas redes sociais, a sucuri aparece exposta, já abatida, na fachada de uma casa

Grupo salva cachorro da boca de sucuri gigante em Marabá
O cãozinho se recupera e a serpente também teve a integridade mantida para poder ser devolvida a natureza

Sucuri é encontrada em árvore da orla de Mosqueiro
Vídeos das redes sociais mostram que o animal foi resgatado por bombeiros na praia do Porto Arthur

Em uma série de tweets, o acadêmico tentou explicar, primeiramente, que é impossível a cobra conseguir comer um ser humano. Isso porque, no vídeo que viralizou, um morador aparecer insinuando que teria matado o animal com medo que ela o engolisse. Por isso, o motivo de tê-la matado, segundo o Matheus, seria algo banal.

"Mais uma vez a desinformação, misticismo, crendices populares e medo venceram, e mais um animal perdeu sua vida devido a isso. Devemos ficar em levar informação, substituindo respeito pela ignorância, e apoiar projetos de divulgação científica voltados para essa área", escreveu o rapaz. Confira:

No entanto, alguns internautas nortistas não gostaram dos termos usados por Matheus para tentar "corrigir" a ação dos populares, e utilizaram a própria publicação para rebater o comentário do profissional. 

Em um segundo post, Reis justificou que faltou interpretação de texto dos usuários e que não quis ofender ninguém.

Brasil
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BRASIL

MAIS LIDAS EM BRASIL