Ator sente prazer em apanhar de mulheres e fatura até R$ 25 mil por mês com vídeos dele apanhando

Ex motorista de aplicativo afirma que, em seus melhores meses, chegou a ganhar até US$ 5 mil (R$ 25 mil) por mês com os vídeos publicados na plataforma

O Liberal
fonte

O ator paulista Victor Machin, 26, descobriu uma forma de aliar prazer ao sucesso profissional. Ele passou a vender vídeos em que realiza seu fetiche apanhar de mulheres — em um site que disponibiliza conteúdos adultos. Victor é responsável pelo perfil "Brazilian Bad Girls" (Mulheres más do Brasil) no portal Clips4Sale, conhecido internacionalmente. A plataforma permite nudez explícita, assim como o OnlyFans e o Privacy, plataformas populares no Brasil.

Segundo ele, alguns amigos o chamam de louco. "Eles dizem: 'nossa, como é que você aguenta? Tem que ganhar muito dinheiro mesmo!'", conta. "Antigamente eu fazia de graça, e até pagava mulheres para me baterem", conta. Victor começou a gravar os conteúdos em 2021, mas só passou a vender há apenas nove meses. Ele afirma que, em seus melhores meses, chegou a ganhar até US$ 5 mil (R$ 25 mil) por mês.

VEJA MAIS 

image Homem mata namorada por ciúmes durante sexo a três
Vítima foi agredida com chutes e pauladas na cabeça

image Sonhar com sexo: confira o significado de 10 sonhos eróticos
Seja com a pessoa amada, o amigo ou o chefe. Veja o que um especialista revela sobre cada um dos sonhos.

image Casal é flagrado fazendo sexo em praça pública
Testemunha relata que o homem e a mulher não se importaram com a presença de outras pessoas no local



"Eu sou ator desde os 18 anos, gravava para outras produtoras e recebia cachês. Estava trabalhando como motorista da Uber antes de começar a vender meus vídeos e não tirava nem um terço disso. Eram, no máximo, R$ 5.000. Meu foco é a dominação feminina e o chute no saco. É o que chama mais atenção".

 

Segundo Victor, dá para ser milionário. "Tem gente que ganha R$ 50 mil por mês. Em 20 meses, guardando dinheiro, você chega a R$ 1 milhão. Eu consegui quitar o meu apartamento, estou morando sozinho. Também comprei uma BMW X6", contou sobre o modelo avaliado em R$ 136 mil segundo a tabela Fipe.

image Ator Victor realiza seu fetiche e ainda ocnseguiu comprar uma BMW com o dinheiro que ganha fazendo os vídeos (Arquivo pessoal)

Preço do vídeo

Os vídeos têm feito sucesso em todo o mundo. Cada um deles tem um preço na plataforma. É possível assistir às gravações investindo de US$ 7,99 (R$ 40,00) até US$ 19,99 (R$ 101,00). Além de atuar, ele também produz e edita os próprios vídeos. "São milhares de pessoas que gostam, mas têm vergonha de expor. Já vi homens casados saindo com garotas de programa para realizar esse fetiche por vergonha de contar para a mulher", diz. 

VEJA MAIS 

image Casal é flagrado fazendo sexo em roda-gigante no Rio de Janeiro
O vídeo, em que aparece o homem e a mulher praticando o ato sexual, está viralizando nas redes sociais

image Policial é demitida por ter relações sexuais com seis colegas de corporação
Além de Maegan, os policiais envolvidos na polêmica também foram demitidos

image Casal é flagrado fazendo sexo em plena luz do dia em banco de orla
A dupla pareceu não se incomodar com quem passava pelo local e ignorou quem tentava alertar

EUA, Alemanha e Japão são os principais compradores dos vídeos. "O Brasil representa menos de 5% do meu público. O mundo inteiro gosta: França, Holanda e outros países. Esse tipo de fetiche é mais comum no exterior".

Mulheres recebem treino 

Victor Machin disse pagar R$ 500,00 por hora de gravação para cada atriz. Ele explica as condições e assina um termo de direito de imagem antes de iniciar as filmagens. "Gosto de mulheres mais naturais. Um perfil mais 'princesa', 'patricinha'. Não é muito o perfil de garotas de programa. Quem passa 'a maior vergonha', diante do público que não tem a cabeça aberta, sou eu. A garota está se divertindo". 

"Sobre a preparação, eu só ensino as meninas sobre a maneira certa de chutar, sem usar a ponta dos dedos. Até para que elas também não se machuquem. Não tem muito segredo, não costumo chamar mulheres muito fortes, de academia. Fiz uma vez, mas foi fod*", conta.

"Minha mãe já assistiu aos vídeos em que estou vestido. Ela dá risada, fala que eu sou louco. Pede para eu tomar cuidado e não ficar estéril". 

VEJA MAIS 

image MC Mirella atiça fetiche com vídeo usando lingerie e coleira
O vídeo sensual deixou muita gente babando

image ‘Fui tomado por um fetiche’, diz idoso que mostrou pênis
Suspeito acaba indiciado após exibir o órgão genital na janela do carro a uma mulher

image Após ter fetiche negado, médico agride transexual em quarto de motel
Quando ela interrompeu o atendimento, o homem deu um soco na mulher e quebrou o seu nariz, além de provocar ferimentos no rosto

'Dor e prazer ao mesmo tempo' 

Victor explicou que a nudez não é necessária na produção deste tipo de conteúdo. Os vídeos em que as pessoas aparecem vestidas "dão a impressão de algo natural", e são os que mais fazem sucesso.

"Um dos principais vídeos do perfil traz uma mulher muito gata, que está em um lugar público e mostra um pé lindo. Os caras também olham o pé", explica. 

Victor disse que nunca se machucou. "Também gosto da dor, mas sinto mais prazer na situação: uma menina muito gata me batendo, me humilhando. É disso que eu mais gosto. A minha resistência foi aumentando com o tempo. Não uso nenhuma proteção", conta. 
 

Brasil
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BRASIL

MAIS LIDAS EM BRASIL