Vídeo de idosa em saco plástico pouco antes de morrer foi feito no Hospital Abelardo Santos

Direção do hospital negou, no entanto, que a paciente tenha sido enviada ao necrotério ainda com vida

Redação Integrada

O Hospital Abelardo Santos, em Belém, admitiu que o vídeo de uma idosa aparecendo com dificuldades para respirar e mantida dentro de um saco plástico foi feito no local. No entanto, a Organização Social responsável pela gestão do hospital negou que a paciente, que faleceu pouco depois do registro em vídeo, tenha sido encaminhada para o necrotério  - onde cogitou-se que as imagens haviam sido feitas - ainda viva.

O vídeo, de 46 segundos, circula nas redes sociais e causou comoção em grupos de troca de mensagens. Nas imagens, uma senhora, de identidade não revelada, aparece deitada em uma maca, de máscara, respirando com dificuldades e envolta em um saco plástico cinza. Há pessoas no entorno. Em determinado momento, uma delas segura as mãos da idosa, que ainda respira, para soltá-la em seguida.

 

Segundo o hospital, a mulher estava no setor de observação à espera de leito. 

“Na imagem que circula ilegalmente na internet, constata-se o aparato de suporte de transferência entre macas, método comum nos hospitais”, afirmou a gestão do hospital.

A direção da Santa Casa de Pacaembu, Organização Social em Saúde (OS) responsável pela gestão do Hospital Abelardo Santos, informou que a idosa deu entrada na urgência no local na noite da última segunda-feira (4), em estado gravíssimo. "Ela recebeu assistência médica adequada pela equipe de plantão e estava no setor de observação à espera de leito", diz nota divulgada pelo hospital.

Ainda segundo o hospital, ao longo da terça-feira (5) a paciente teve agravamento do quadro, foi para a sala vermelha, destinada a pacientes em estado crítico, e evoluiu ao óbito.

Na nota, a direção ainda lamentou a divulgação e a má utilização da imagem da paciente "por pessoas que não respeitaram a dor da família". A OS abriu procedimento interno para identificar o vazamento da imagem da paciente. “Uma vez que isso é considerado uma atitude antiética, desumana e passível de punição penal”, afirmou a direção da OS responsável pelo Abelardo Santos.

Belém
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM BELÉM