Suposto aumento de casos de covid-19 vira assunto do dia em Belém; Sespa nega

Barros Barreto suspendeu visitas e hospitais particulares apontam aumento de atendimentos, sem confirmar se casos são relacionados ao novo coronavírus

João Thiago Dias

Nesta quinta-feira (15) o possível aumento de casos de covid-19 virou assunto em Belém. Isso porque o Hospital Universitário João de Barros Barreto (HUJBB) suspendeu, provisoriamente, a visita aos pacientes internados. Além disso, segundo denúncias recebidas pelo Grupo Liberal, teria sido registrado o aumento no número de atendimentos relacionados à infecção causada pelo novo coronavírus em hospitais particulares de Belém.

Sobre a suspensão de visitação no Hospital Barros Barreto, uma nota do hospital destacou - sem citar o suposto aumento de casos - que a decisão foi tomada "provisoriamente" para diminuir o fluxo de pessoas dentro da instituição hospitalar para reduzir a exposição da comunidade hospitalar ao vírus. Consultas e exames seguem com atendimento normal, respeitando as normas de biossegurança, e os boletins médicos serão comunicados por telefone.

"Além da suspensão das visitas, a gestão reforça a importância de se evitar aglomerações dentro do hospital, bem como o uso de máscara e álcool em gel para higienização das mãos. Mesmo com o baixo número de casos confirmados no Pará, o hospital reforça que a pandemia não acabou e por isso existe a preocupação em adotar medidas de segurança mais rigorosas para que não haja novas infecções, visto que se trata de um hospital de referência em doenças infectocontagiosas."

A Unimed Belém  informou que, nos últimos sete dias, houve crescimento de 30% no atendimento geral, nas unidades de Urgência e Emergência. Mas o aumento é referente à entrada dos pacientes para triagem, ou seja, ainda não há um levantamento após o diagnóstico. "A operadora de saúde esclarece que está atenta; acompanha diariamente este número e monitora as possíveis causas relacionadas, especialmente o aumento do índice pluviométrico e da circulação de pessoas na capital. A operadora possui um plano de contingência pronto para ser acionado, em caso de necessidade de aumento de atendimento e de internação", explicou.

Já o Hospital da Beneficente Portuguesa comunicou que está operando em sua plena capacidade operacional. "Sempre atentos a quaisquer mudanças em relação à epidemiologia da referida doença, como modo de prevenção para dar a retaguarda necessária. Desta forma, segue com unidades preparadas para atendimento a pacientes acometidos com a doença", destacou. "De acordo com a demanda gerada entre os casos suspeitos e confirmados, a Instituição vem garantindo a assistência hospitalar aos pacientes internados".

No fim da tarde, a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) divulgou uma nota dizendo que não procede a informação sobre o aumento de internações de pacientes com covid-19 em hospitais do Estado. Segundo a secretaria, foram registradas 1.050 internações em setembro e 430 até o momento no mês de outubro. "A Sespa ressalta que nenhuma região apresentou aumento nos casos de covid-19", pontuou.

"Nesta quinta-feira (15), o levantamento epidemiológico registrou uma redução nos casos de covid-19 de 88% da média móvel quando comparada com 14 dias atrás, ou seja, a média de pessoas contaminadas no dia 29/09 eram 229 novos casos por dia, enquanto que no dia 13/10 foram computados 27 novos casos por dia", concluiu a nota.

Belém
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM BELÉM