Síndrome do Pensamento Acelerado: psicóloga lista recomendações para enfrentar os sintomas da doença

Os sintomas da doença acometeram a cantora Dani Russo que, na última quinta-feira (29), usou as redes sociais para relatar que estava internada após passar por um quadro de crise da síndrome; especialistas fazem alerta e recomendações

Gabriel Pires

Atingindo em grande parte estudantes, artistas e profissionais que precisam lidar com a criatividade, a Síndrome do Pensamento Acelerado (SPA) é um problema que gera dificuldade de concentração e inquietação mental constante. O desgaste é tanto que afeta organismo de forma generalizada. Os sintomas da doença acometeram a cantora Dani Russo que, na última quinta-feira (29), usou as redes sociais para relatar que estava internada, após passar por um quadro de crise da síndrome.

A psicóloga Rafaela Guedes orienta: é necessário fazer acompanhamento adequado a partir do momento em que os sintomas começam a ser percebidos. As manifestações mais comuns são pensamentos que se acumulam de forma muito rápida, gerando um estado de ansiedade constante.

Além disso, a dificuldade para dormir também está entre os desafios que as pessoas com SPA podem enfrentar. “Consequentemente, também, sintomas físicos, como dores de cabeça, tensão muscular, dores no corpo, uma manifestação somática”, complementou Rafaela.

Como reconhecer a doença?

Para reconhecer a possibilidade de estar com a doença, é necessário que o indivíduo se mantenha atento à frequência com que determinados pensamentos acontecem e, principalmente, se é possível ou não equilibrá-los. O primeiro sinal de que algo não vai bem é que não se consegue tirar o foco da situação em que causa desordem.

“A SPA afeta diretamente a qualidade de vida da pessoa, trazendo transtornos para o dia a dia. Ela não consegue entrar no estado de homeostase, de equilíbrio, de calma. Afeta os momentos de lazer, também. E pode gerar transtornos do humor depressivo. Tanto um transtorno de ansiedade, quanto um transtorno bipolar, podem derivar dessa Síndrome do Pensamento Acelerado”, alertou a especialista.

A psicóloga Rafaela Guedes, de Belém, orienta sobre o acompanhamento adequado que se deve ter para quem lida com a doença e lista dicas sobre o que fazer nessas situações (Cláudio Pinheiro / O Liberal)

Causas

O mundo conectado e o excesso de informação ao qual todos estão submetidos apresentam-se como fatores para o desencadeamento da doença, indica ainda a psicóloga. Questões relacionadas às demandas de trabalho e escolares — no caso de estudantes — também são grandes motivações para o desenvolvimento e agravamento do quadro.

“É um volume muito grande de informações para processar e, por vezes, isso não é possível, não dá tempo para processar, mas você recebe, é bombardeado por elas. Aí desencadeia essa aceleração do pensamento, até como forma de dar conta dessa realidade”, frisou a Rafaela.

Tratamento

Em meio aos sintomas, existe tratamento e cuidados específicos para lidar com a síndrome. A psicóloga cita que psicoterapia e análise são medidas essenciais para a melhora do paciente. Ou ainda, caso haja a necessidade e apenas sob recomendação médica, o uso de remédios.

“Fundamentalmente, é no trabalho com o psicólogo e com o psicanalista, através da psicoterapia e da análise, que a gente vai fazendo o manejo para que o sujeito consiga dar conta dessa realidade. E, por vezes, dependendo da gravidade do caso, pode ser necessário internação médica ”, afirmou Rafaela, como foi o caso da cantora Dani Russo. 

Combate

Apesar de todos os dias as pessoas precisarem lidar com diversas demandas e informações, há formas de controlar tudo o que é processado internamente. Rafaela explica que a organização no dia a dia se faz importante para que um equilíbrio seja mantido. “O primeiro passo é organizar os seus horários de ter acesso à internet, acesso à informação, separar os seus momentos de lazer para relaxar e para desconectar, para se reencontrar consigo nesse estado de bem-estar. Organizar, dentro do possível, as suas demandas de trabalho, organizando escalas de prioridade", concluiu.

(Gabriel Pires, estagiário, sob a supervisão do coordenador do Núcleo de Atualidades, Victor Furtado)

Belém
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BELÉM

MAIS LIDAS EM BELÉM