Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Projeto paraense de conscientização sobre a violência de gênero ganha prêmio nacional

O "Grupo Reflexivo para Homens", idealizado pelo promotor Nadilson Portilho Gomes, venceu o Prêmio Viva na Categoria "Eles por Elas"

Redação Integrada, com informações do MPPA

O Projeto “Grupo Reflexivo Para Homens”, idealizado pelo promotor de justiça do Ministério Público do Pará (MPPA) Nadilson Portilho Gomes, venceu na última segunda-feira (23) o Prêmio Viva 2020, promovido pelo Instituto Avon e revista Marie Claire. O reconhecimento se deu na categoria “Eles por Elas”, disputando com dois outros candidatos com projetos focados na masculinidade e comportamento potencialmente violento de homens.

A iniciativa vencedora foi executada pela 4ª Promotoria de Justiça Criminal de Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher de Ananindeua, tendo como público alvo homens autores de violências doméstica e familiar contra a mulher no município, seja aqueles com procedimentos policiais ou aqueles com processos judiciais (ações penais e/ou de medidas protetivas).

Lançado no início de março de 2020, o projeto foi executado ao longo do ano por meio de reuniões virtuais, palestras, rodas de conversas e dinâmicas de grupo. Em geral, funcionou como um espaço de escuta compartilhada, por meio de troca de informações e experiências dos participantes.

O Projeto “Grupo Reflexivo Para Homens” foi premiado na terceira edição do Prêmio Viva 2020. O Instituto Avon e Marie Claire organizam anualmente a premiação, buscando homenagear queles que atuam na mudança de cenário da violência de gênero no Brasil. Neste ano, a cerimônia ocorreu em São Paulo na última segunda-feira, 23, com transmissão ao vivo no Facebook e Youtube de Marie Claire.

A perspectiva do promotor Nadilson Gomes, na criação do projeto “Grupo Reflexivo Para Homens”, foi entender que o ciclo de violência não se encerra com a prisão e condenação dos agressores, embora sejam etapas essenciais. Uma outra abordagem necessária é a prevenção da violência e da reincidência de outros delitos contra mulheres, a partir da escuta e reeducação de homens agressores.

Atualmente o promotor de justiça Nadilson Gomes está atuando na 1º de Promotoria de Justiça da Infância e Juventude de Belém. À médio prazo, o promotor defende não apenas a execução do projeto, mas a sua institucionalização. ''É importante que esse projeto seja tomado como uma ação institucional do MPPA, que a gente tenha um núcleo, um setor específico para esse trabalho com homens agressores’’, avalia.

Palavras-chave

Belém
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BELÉM

MAIS LIDAS EM BELÉM