Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Procura por vacinação contra a covid-19 é pequena neste sábado

Até este domingo (6), idosos de 85 anos ou mais podem ser imunizados

Vito Gemaque

No penúltimo dia da vacinação contra o novo coronavírus, em Belém, a procura nos postos de caiu pela metade comparada aos primeiros dias. O posto de vacinação da Aldeia Cabana, no bairro da Pedreira, e no clube Cassazum, no bairro do Marco, tinham pequenas filas durante a manhã deste sábado (6). A expectativa do diretor de vigilância a saúde da Secretaria Municipal de Saúde de Belém (Sesma), Cláudio Salgado, é que a meta de 12 mil idosos - a partir dos 85 anos sejam vacinados - seja alcançada até a tarde de hoje.

(Igor Mota / O Liberal)

“Nossa expectativa é que a vacinação seja bem menor. No primeiro dia vacinamos 4.325 pessoas, no segundo 3.510, e no terceiro 2.109, então há uma queda natural do primeiro dia para o terceiro em 50% na vacinação. A gente imagina que hoje deve cair mais ou menos uns 40%, por aí diante da situação que estamos vendo”, explicou.

Na Aldeia Cabana David Miguel a vacinação foi tão tranquila que em determinados momentos não havia nenhum carro no drive-thru. Foi lá que dona Genésia da Silva, 85 anos, e o esposo Alcino Sena, de 84, foram vacinados com a ajuda do neto Flávio Figueiredo, 25 anos. O neto carregou a avó nos braços para entrar e sair do carro. “Fico bem emocionado deles poderem tomar a vacina”, declarou o neto. Os idosos estavam sem sair de casa desde o início da pandemia no ano passado. “O rapaz disse que era para a gente vir hoje aqui para receber a vacina. Estou pensando graças a Deus”, disse o idoso Alcino.

A enfermeira da vigilância epidemiológica Roselena Monteiro, 58 anos, informou que o número de doses aplicada no posto da Aldeia Cabana também tem diminuído. “Começamos às 8h30. O fluxo está bem menor, reduziu muita gente comparado ao primeiro dia. Ontem conseguimos aplicar 400 doses, no primeiro e no segundo dia foram 700 cada. Somente aqui já aplicamos mai de 1800 doses”, disse. A expectativa era que o número de doses aplicadas neste sábado chegassem a no máximo 350.
No Cassazum, uma das vacinadas foi Denise de Miranda Dourado, de 92 anos, acompanhada pelo filho Raimundo Dourado, 69. A mãe comemorou ter recebido a primeira dose da Coronavac. “Está ótimo, primeira vez que me vacino”, afirmou a idosa.

O presidente do Cassazum, Yedo Mendes, disse que pela primeira vez o clube se transformou em posto de vacinação. “É muito gratificante, isso é uma esperança, a gente vê no sorriso das pessoas idosas neste primeiro dia de vacinação. Você vê pessoas chorando, pessoas emocionadas, de cadeira de roda, isso é esperança ficamos satisfeitos e felizes quando vemos isso, por termos nos colocado aqui no bairro do Marco para receber nossos idosos”, declarou.

A enfermeira Cleise Soares, de 40 anos, da Coordenação Municipal de Imunizações esperava vacinar 200 pessoas no Cassazum. “Amanhã talvez seja menos, o fluxo está bem menor, você já vê que são poucas pessoas, não tem fila de carros, a procura veio diminuindo gradativamente, no primeiro dia foram aplicadas 582 doses”, analisou. “A gente sente gratificada. Na verdade é a primeira parte, não conseguimos atender a todas as pessoas vulneráveis, e podemos começar uma nova fase assim que tiver vacina disponível”, assegurou.

Belém
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BELÉM

MAIS LIDAS EM BELÉM