População fala em fumaça persistente após incêndio; Grupo Líder se manifesta

Fogo consumiu galpão do supermercado na madrugada deste domingo de Natal (25)

Emanuele Correa
fonte

Os moradores da passagem 15 de Novembro, na Augusto Montenegro, no bairro do Tapanã, em Belém, estão desde a meia noite deste domingo de Natal, 25, lidando com fumaça e fogo, após o incêndio de grandes proporções que atingiu a Central de Distribuição do Supermercado Líder. Na manhã deste domingo, durante a permanência da reportagem no local, nem Corpo de Bombeiros nem Defesa Civil atuavam na área atingida.

O Grupo Líder se manifestou pelas redes sociais sobre o ocorrido. "O Grupo Líder comunica aos seus clientes, colaboradores, fornecedores e ao público em geral que um dos setores do seu Centro de Distribuição, na Augusto Montenegro, em específico, o Transforma (operação de materiais recicláveis do Grupo), foi tomado por um incêndio, na madrugada desde domingo (25 de dezembro), felizmente sem vítimas", diz o texto divulgado.

Oscar Rodrigues, sócio fundador e administrador do Grupo Líder também compartilhou em sua conta oficial no Instagram o comunicado seguido de um vídeo gravado nesta manhã, em frente ao Centro de Distribuição do Grupo.

Segundo os moradores, na área mais afetada pelas chamas, há aproximadamente 100 casas de famílias. "Queremos a resposta desse muro. Se vai cair, ele está todo rachado. Isso quem deveria fazer é a Defesa Civil, que nem sei se vem", disse Alex Borges, morador da área.

Tina Monteiro disse que a expectativa de ter o primeiro Natal com a família toda reunida, após a melhora do cenário epidemiológico foi frustrado. "O fogo começou dois minutos antes da meia noite. Como a minha casa é colada ao muro do supermercado, os vizinhos me ajudaram a tirar tudo e jogar na rua. Fiquei com medo de perder tudo. Os bombeiros foram embora umas 4h da manhã. A orientação é que a fumaça continuaria, que era para nos abrigar em casa de parentes", disse.

Os moradores estão preocupados com a noite deste domingo, já que, até o momento, o Corpo de Bombeiros não retornou ao local e a Defesa Civil de Belém também não verificou a área, contou Silvia Simone, 58 anos, dona de casa.

"As casas estão comprometidas. O bombeiro falou que não tem como ficar lá por causa da quentura. Não pegou fogo, mas a quentura explodiu as telhas e estamos sentido os efeitos da fumaça e fuligem. É um transtorno que estamos passando. Era para vir o Corpo de Bombeiros, a Defesa Civil. A fumaça está aumentando", finalizou.

Leia na íntegra a nota enviada pela Defesa Civil de Belém: 

"A Prefeitura de Belém, por meio da Comissão de Defesa Civil Municipal, acompanha desde as primeiras horas de domingo, 25, o trabalho de contenção de incêndio iniciado na noite do dia 24, em imóvel comercial localizado na avenida Augusto Montenegro.

Na manhã de hoje, o corpo de engenharia da Defesa Civil de Belém esteve no local e orientou o representante da empresa a fazer isolamento da área para minimizar riscos, porém a vistoria técnica no imóvel não pode ser realizada uma vez que a área ainda não foi liberada pelo Corpo de Bombeiros, responsável pela extinção das chamas e emissão de laudo que deve indicar a causa do sinistro.

De acordo com os Bombeiros, nenhuma residência foi atingida pelo fogo e ninguém ficou ferido.

Caso algum imóvel venha a sofrer abalos em decorrência do incêndio, poderá solicitar vistoria da Defesa Civil de Belém por meio do site (defesacivil.belem.pa.gov.br) ou presencialmente na avenida Pedro Miranda s/n, no 1° andar do prédio da Aldeia Cabana, de segunda a sexta-feira, de 8h às 14h. A Defesa Civil de Belém realiza a vistoria técnica em imóveis, porém não executa obras nem concede benefícios.

Por meio de nota, o Corpo de Bombeiros e Defesa Civil do Estado informou “que permanecem com suas equipes no local fazendo rescaldo. Como a área queimada é extensa, há pontos que ameaçam novo incêndio e o serviço é de progressão gradual, observando a segurança em pontos onde a estrutura foi fragilizada. A corporação esclarece, ainda, que é normal a produção de fumaça devido a queima incompleta dos materiais, principalmente os derivados de petróleo. O incêndio foi controlado e não há feridos, e sim danos materiais”.

Belém
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BELÉM

MAIS LIDAS EM BELÉM