Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Parada LGBTQIA+ movimenta as ruas de Mosqueiro neste domingo

A concentração será a partir das 12h, na travessa Eurico Romariz, no bairro do Chapéu Virado; a expectativa é receber 100 mil pessoas

Gabriel Pires

Neste domingo (31), as ruas de Mosqueiro, distrito de Belém, se transformarão em uma grande palco da diversidade, com a realização da Parada LGBTQIA+ 2022. Suspenso por dois anos devido à pandemia, o evento volta a ocupar as vias públicas da Grande Belém, com início previsto para às 12h. A concentração do trio e a abertura oficial da programação, com a participação de representantes dos movimentos que atuam na causa, será na travessa Eurico Romariz, bairro do Chapéu Virado. Com o tema “Voto LGBT - Por mais mais representantes no poder”, a parada deste ano busca enfatizar a importância de maior representatividade na política. A parada é parte da programação de encerramento do "Verão da Gente".

O percurso começa às 15h, seguindo até a rua do Aeroporto. Haverá também uma programação cultural com a presença de Isabela Santorine, Miss Brasil Trans; Isabelle Sarkozy, Miss Pará Gay; Leona Vingativa, influencer, além de DJs LGBTQI+ e o cantor Eloi Iglesias, que encerrará o evento cantando ao lado do filho Johann.

Ação de saúde faz parte da programação

Antecedendo a programação de domingo, uma ação de saúde será levada à Escola Estadual Padre Eduardo (situada na rua Rodrigues Pinajé, nº 998), no sábado (30), das 9h às 12h. Haverá vacinação contra covid-19, aferição de pressão arterial e glicemia, além de testagem de covid-19 e HIV, entre outros serviços.

Outra ação que integra a parada será uma iniciativa alusiva ao Julho Amarelo, promovida pela Secretaria Municipal de Saúde (Sesma). Durante a programação de domingo (31), serão distribuídos preservativos internos e externos.

Serviços foram reforçados 

Para realização da Parada, a Agência Distrital de Mosqueiro iniciou, na manhã desta sexta-feira (29), a limpeza dos locais de concentração e chegada, assim como do percurso do evento. O Hospital Geral de Mosqueiro (HGM) também aumentou a retaguarda de leitos, médicos, medicamentos e ambulâncias. 

Na segurança, haverá o reforço de 150 homens da Polícia Militar, acompanhando o evento desde a concentração até a chegada. O efetivo da Guarda Municipal de Belém também será reforçado, para garantir a segurança do público brincante e dos artistas que estarão no trio elétrico.

Parada LGBT de Mosqueiro acontece há 15 anos

A Parada LGBQIA+ é uma forma de intensificar a imagem do movimento que existe na Ilha de Mosqueiro, conforme analisa Mellannie Marques, organizadora do evento. Ela comenta que a expectativa é conseguir o título da segunda maior parada do Estado — ficando atrás somente do movimento estadual, que acontece em Belém.

“Por meio da parada a gente consegue ter uma visibilidade, chamar a atenção do poder público para se fazer mais presente dentro da Ilha. Tá sendo uma das paradas mais esperadas do Estado do Pará ”, destacou Mellannie.

Ainda segundo a organizadora, a parada de Mosqueiro completa 15 anos com o objetivo de se manter no topo dos eventos mais tranquilos e seguros do estado do Pará, sendo uma referência desde 2017.

“Nossa meta é bater o público de 100 mil pessoas e oferecer uma parada tranquila, com representantes de defesa da causa da diversidade e muita animação para o público. Estamos muito ansiosos pelo retorno presencial do evento, após dois anos de contexto mais crítico da pandemia”, ressaltou.

“Verão da Gente” também movimenta veranistas de Mosqueiro

Como parte da programação do “Verão da Gente”, realizado pela Prefeitura de Belém, artistas farão shows na praia do Farol, coreto da praça da Vila e na Baia do Sol. A agenda abre nesta sexta-feira (29), com atrações musicais: Rosângela Maria, Paulo Ivan e Batuque Cabano.

No sábado (30), o cantor e compositor Nilson Chaves se apresenta no Coreto da praça da Matriz. Já Eloi Iglesias estará no palco do Farol a partir das 20h.

A maratona de shows segue com repertório variado, que vai do carimbó, passando pelos bailes da saudade, samba e pagode, até o axé baiano, também na praça do Carananduba.

(*Gabriel Pires, estagiário, sob a supervisão do coordenador do Núcleo de Atualidades, João Thiago Dias)

Belém
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BELÉM

MAIS LIDAS EM BELÉM