Pará e Amazonas somam 60% dos casos de malária do Brasil no primeiro trimestre de 2019

Balanço do Ministério da Saúde divulgado esta quinta aponta recuo da doença no Pará e em todo o Brasil

Redação integrada de O Liberal

Juntos, apenas os estados do Pará e Amazonas já somam, em 2019, um total de 18.790 dos casos de malária já contabilizados este ano no Brasil - o equivalente a mais da metade dos registros (58,95% dos casos) do País. Os casos do Pará e do Amazonas já acumulam, sozinhos, 58,98% dos casos de maleita registrados entre os nove estados da Região Amazônica - que já registra 99,94% dos casos brasileiros neste primeiro trimestre de 2019. O balanço é do Ministério da Saúde, que divulgou esta quinta (25), dia mundial de combate à malária, os dados da incidência da doença entre os meses de janeiro a março de 2019 no Brasil.

LEIA MAIS:

Em comparação com o mesmo período do ano passado, o Pará registrou queda nos casos notificados de malária no primeiro trimestre de 2019. De janeiro a março, 7.550 casos foram registrados no Estado, contra 10.751 casos confirmados no Pará de janeiro a março de 2018. 

Ao todo, o Pará teve 45.705 casos em todo o ano de 2018. Os números de 2019 acompanham a redução de 38% da incidência no Brasil este ano. Entre janeiro e março de 2019, foram 31.872 registros no País, contra 51.076 casos notificados no primeiro trimestre de 2018. Ao todo, o Brasil somou 194.271 registros de malária em todo o ano passado. Em 2017, o número registrado foi de 194.426 casos. 

CAMPEÕES DO NORTE

Em 2018, Amazonas e Pará também foram campeões da incidência de malária em todo o País, mas o cenário da distribuição da doença em todo território nacional estava mais equilibrado: juntos, Pará e Amazonas representaram sozinhos 117.434 casos brasileiros, o que equivaleu a 60,68% dos registros da Região Amazônica (193.534 casos) e 60,45% dos casos brasileiros (194.271 registros).

Segundo o balanço do Ministério da Saúde, a maior redução dos casos de malária no primeiro trimestre de 2019 se deu justamente nos 17 estados fora da região Amazônica. Juntos, essas unidades da Federação somaram apenas 17 dos 31.872 casos brasileiros já registrados entre janeiro e março deste ano - ou apenas 0,06% da incidência do primeiro trimestre de 2019.      


  

Belém