Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Morcego com vírus da raiva é encontrado no bairro da Marambaia, em Belém

Saiba o que fazer ao encontrar morcegos ou ser mordido pelo animal

Camila Guimarães

Um morcego foi diagnosticado com vírus da raiva no bairro da Marambaia, em Belém, confirma nota da Secretaria Municipal de Saúde (Sesma). O laudo foi do Instituto Evandro Chagas (IEC), datado de 5 de julho. A Sesma garante, em nota, que não há risco à população e que tem intensificado ações de vigilância epidemiológica no bairro da Marambaia. Este é o segundo caso de morcego encontrado com raiva na capital paraense este ano. O primeiro foi no bairro do Marco.

Segundo informações obtidas pelo portal G1 Pará, o IEC informou que o morcego em questão é frugívoro, ou seja, se alimenta de frutas, e o seu diagnóstico foi encaminhado à prefeitura via Sistema Gerenciador de Ambiente Laboratorial (GAL). O Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), ligado à Sesma, já estava ciente da infecção do animal na segunda-feira (11).

A Sesma informa ainda que "foi iniciado o bloqueio epidemiológico no raio de um quilômetro do local onde estava o animal, com ações de educação em saúde, orientação à população, reforço da assistência em Unidades Básicas de Saúde (UBS) e vacinação antirrábica de cães e gatos".

 

O que fazer ao identificar a presença de morcegos na área

A coordenadora do Laboratório de Diagnóstico de Raiva do Instituto Evandro Chagas (IEC), Taciana Coelho, explica que é importante evitar o contato direto com o animal: “É imperioso saber que as pessoas não devem tocar nesses animais. As autoridades que devem ser acionadas são o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) e a Secretaria de Saúde do município”, orienta Taciana Coelho.

O CCZ, vinculado à Sesma, pode ser acionado pelo telefone (91) 3344-2350 e deverá fazer a retirada correta dos morcegos da área. “Além do que, na ocasião da retirada, todas as informações de como proceder para que esses animais não voltem a habitar o local serão esclarecidas pelas autoridades”, garante a especialista.

 

O que fazer ao ser mordido por morcego ou outro animal suspeito

Taciana Coelho orienta que, ao ser mordido pelo morcego ou outros animal suspeito de ser transmissor do vírus da raiva, é importante lavar o local afetado com água e sabão e buscar imediatamente o auxílio médico: “Conforme a necessidade, é possível dar início ao esquema vacinal. As vacinas são eficazes e estão disponíveis pelo Sistema Único de Saúde.”.

O Departamento de Vigilância à Saúde, da Secretaria Municipal de Saúde de Belém (Sesma), reforça que o atendimento pode ser feito em qualquer Unidade Básica de Saúde (UBS) ou unidade do sistema de urgência e emergência (UPAs e hospitais de pronto-socorro). A Secretaria garante que toda a rede de saúde está preparada para atender casos suspeitos de raiva e que 58 UBS dispõem de sala de vacina antirrábica.

Belém
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BELÉM

MAIS LIDAS EM BELÉM