Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Maré alta provoca transtornos no Ver-O-Peso pelo segundo dia consecutivo

Vendedores, pedestres e condultores tiveram problemas diante do alagamento

João Thiago Dias

Pelo segundo dia consecutivo, a maré alta provocou alagamento na área do Ver-o-Peso, no início desta tarde de sexta-feira (22), em Belém. Dessa vez, não houve chuva neste horário, mas o transbordamento da maré, com nível atingindo 3.5m por volta das 13h32, foi suficiente para causar novos transtornos para feirantes, comerciantes, ambulantes, condutores e pedestres. 

Na avenida Portugal, próximo ao mercado do Ver-o-Peso, o trânsito ficou um pouco lento devido à dificuldade para locomoção na água. "Quem puder evitar este trecho nessa época, evite. Costumo frequentar o mercado porque trabalho com venda de açaí. Estou acostumado a ver essa agonia entre motoristas na inundação", contou o comerciante Manoel Júnior. 

Vendedores brincam de pescaria no trasbordamento (Cláudio Pinheiro / O Liberal)

Nas ruas Quinze de Novembro e Conselheiro João Alfredo, no Comércio, muitas lojas foram invadidas pela água. Alguns vendedores até brincaram com uma linha de anzol e fingiram que estavam pescando com um peixe de verdade nas mãos. Enquanto isso, outros comerciantes estavam com vassoura e rodo nas mãos para tentar escoar a água de dentro e de frente dos estabelecimentos.

Vendedor escoa água da loja onde trabalha (Cláudio Pinheiro / O Liberal)

Os vendedores ambulantes também tiveram dificuldades no fluxo de trabalho. O nível do alagamento chegou a alcançar a altura dos joelhos de um vendedor de DVDs e LPs. Um pedestre pediu carona no carrinho de um carroceiro para escapar da inundação. Já outra pedestre tirou as sandálias para conseguir se locomover com mais agilidade na rua cheia.

Ambulante com água batendo nos joelhos (Cláudio Pinheiro / O Liberal)
Pedestre pegou carona em carrinho de carroceiro para escapar da água (Cláudio Pinheiro / O Liberal)

VER-O-RIO

Também houve alagamento na entrada do Complexo Turístico Ver-o-Rio, no bairro do Umarizal. A água tomou conta de boa parte da travessa Romualdo Seixas. 

"Áreas baixas e que sofrem influências de canais alagam nessa época de maré. Não tem para onde correr", comentou o pedestre Márcio Lima. 

Transbordamento no Complexo Ver-O-Rio (Cláudio Pinheiro / O Liberal)

PRÓXIMAS MARÉS

Neste sábado (23), há possibilidade de novos alagamentos. A Prefeitura Municipal de Belém divulgou, na última quinta-feira (21), alerta de risco alto para maré alta na madrugada (nível de até 3.6m às 01h54) e risco alto com coincidência de maré alta com chuva no período da tarde (nível de até 3.4m às 14h21).

Já domingo (24), há um alerta de risco moderado para a coincidência de maré alta com chuva de  madrugada. O nível da maré deve chegar até 3.4m às 02h36.

Agentes da Defesa Civil Municipal, da Secretaria Municipal de Saneamento (Sesan), da Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana (Semob) e da Guarda Municipal de Belém atuam de forma integrada em ações educativas e preventivas.

Belém
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BELÉM

MAIS LIDAS EM BELÉM