Familiares de vítima dizem que autor de disparo no Mormaço é policial

Informação consta no Boletim de Ocorrência registrado após episódio na casa de shows

Redação Integrada

Um jovem identificado como Vinícius de Moraes, de 20 anos, foi baleado na madrugada deste sábado (15), na casa de shows Mormaço Bar e Arte, que fica no bairro Cidade Velha. O autor do disparo ainda não foi identificado formalmente. O caso ganhou repercussão nas redes sociais digitais. Mais de 24 horas depois, muitas informações seguem desencontradas e sob apuração da Polícia Civil. Os únicos relatos, por enquanto, apontam que o tiro foi dado durante uma confusão generalizada, aproximadamente às 3h, por um suposto policial, o que consta no Boletim de Ocorrência da vítima. A Polícia Civil cogita pedir a interdição da casa de shows.

Vinícius, segundo relatos nas redes sociais, foi socorrido por outras pessoas que estavam na festa, entre elas, uma enfermeira. A empresa Mormaço, em nota publicada na noite deste sábado, disse que prestou total apoio no socorro. A vítima, inicialmente, foi conduzida ao Hospital Naval de Belém, que fica próximo do local. Em seguida, foi encaminhada ao Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência (HMUE), em Ananindeua. Informações preliminares dão conta de que a vítima deu entrada em estado grave. O hospital ainda não confirmou o estado de saúde dele neste domingo.

O boletim de ocorrência sobre o fato foi registrado na unidade de Polícia Civil que fica no HMUE. Segundo o registro, feito pela própria vítima, o atirador poderia ser um policial. Só não se sabe se civil ou militar. Nem há detalhes no relato de Vinícius sobre o que ocorreu antes do disparo ou o que poderia ter levado o atirador a fazer o disparo contra ele. Ou o que levou o rapaz a considerar que o atirador era um policial.

Apesar de o crime ter ocorrido na madrugada deste sábado, Vinícius estava numa festa tradicional do Mormaço, que começa nas noites de sexta-feira. Foi a Polícia Militar, em apuração preliminar do fato, que informou sobre o disparo ter sido feito durante uma briga generalizada. Ainda faltam elementos para compreender o que era essa briga e como começou. Os fatos estão em investigação da Polícia Civil. As filmagens do circuito interno da casa de shows e relato da vítima — quando tiver alta — poderão esclarecer melhor.

Pela internet, vários relatos começaram a aparecer de cenas de violência constantes nas festas do Mormaço. Tanto que a Divisão de Polícia Administrativa (DPA), da Polícia Civil, informou que pode solicitar o fechamento do estabelecimento. E na nota publicada pela empresa nas redes sociais, várias pessoas questionaram as políticas de segurança interna da casa de show e falhas no controle de entrada de armas.

Polícia