Enem 2023: confira dicas de como se preparar para a prova

Um fator chave para a preparação que seguirá durante os próximos meses é que o aluno conheça a prova, como recomenda o professor de matemática, Alef Silva

Gabriel Pires

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) é a porta de entrada para o ensino superior no Brasil. Para enfrentar as questões do exame — distribuídas em Ciências Humanas e suas Tecnologias, Ciências da Natureza e suas Tecnologias, Linguagens, Códigos e suas Tecnologias e Matemática e suas Tecnologias — e garantir um bom desempenho na prova, é necessário que os estudantes tenham uma rotina de estudo adequada e saudável. Neste ano, as provas serão aplicadas nos dias 5 e 12 de novembro. A informação é do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), já publicada no Diário Oficial da União. Um fator chave para a preparação que seguirá durante os próximos meses é que o aluno conheça a prova, como recomenda o professor de matemática, Alef Silva. 

Já as provas do Enem 2022 serão reaplicadas, na terça-feira (10) e quarta-feira (11), pelo Inep. No total, 3.251 participantes da edição do exame de 2022 tiveram deferido o pedido para fazer a prova de reaplicação. Somente a região Norte soma 188 candidatos, sendo que 73 estudantes são do estado do Pará, 23 do Acre, 27 do Amazonas, 25 do Amapá, 19 de Rondônia, 9 de Roraima e 12 do Tocantins. Os dados foram divulgados nesta quarta-feira (4) à Redação Integrada de O Liberal.

Para que o estudante tenha maior praticidade na resolução dos itens, o recomendado é que o vestibulando revise as provas dos exames anteriores e treine as questões, de acordo com o professor Alef. Na avaliação dele, isso faz com que os alunos identifiquem os conteúdos mais recorrentes na prova.

“Resolvendo as provas anteriores, além de ter noção dos conteúdos mais cobrados, ele [o aluno] conhece melhor a prova dele. É muito importante que ele conheça a prova, que ele saiba o modelo de cobrança do Enem, a questão de atualidade, a questão da contextualização, e, também, a interdisciplinaridade. Tudo isso ele consegue enxergar fazendo as provas anteriores”, afirmou o professor.

Os simulados também podem fazer parte do dia a dia de estudos. É a partir da resolução de questões que o aluno também se capacita para a prova. “É importante que ele [o aluno] tenha os seus simulados periódicos, porque nesses simulados, além dele acompanhar a sua própria evolução, também consegue ter noção dos seus déficits de onde ele precisa melhorar, de onde ele precisa aumentar o horário de estudo. Pelo menos duas vezes ao mês, eu acho que já tá bom, mas tem aluno que faz toda semana. Tudo depende também do que esse aluno sentir que está sendo benéfico para a preparação dele”, destacou.

image Professor Alef Silva, de matemática, lista dicas essenciais para o preparativo dos vestibulandos (Cristino Martins / O Liberal)

Rotina

Em meio a rotina de estudos, o recomendado é que os estudantes reservem, em média, duas horas diárias para revisar os conteúdos e exercitar as questões das disciplinas que compõem a prova, segundo ressalta o professor de matemática. Esse equilíbrio evita desgastes. E, ainda, o professor frisa que é essencial a prática de exercícios físicos, como forma de melhorar o desempenho. 

“Tá em dia com o seu corpo, tá em dia com a endorfina, né? Uma dose diária é muito importante até pra que ele consiga ter um desempenho melhor. A gente sabe que com exercícios físicos periódicos o nosso cansaço é menor no dia a dia. Então, é muito importante que esse aluno mantenha isso dentro da rotina”, disse.

"É muito importante que ele [o aluno] tenha um sono regulado. Ele não pode também estudar demais e descansar de menos. Vai ter uma hora que o estresse não vai deixar mais com que ele consiga seguir em frente. Então, ele precisa ter uma rotina bem controlada”, complementou.

Leitura

Para a área de redação, especificamente, o professor ainda enfatiza que a leitura deve ser prioridade para um bom desempenho na redação. A prática enriquece a bagagem sociocultural e, ainda, garante maior aperfeiçoamento no texto. “Esse aluno tem que estar com as suas leituras em dia, ele tem que estar com as notícias com a atualidade sempre a par”, frisou.

“E é legal que esse aluno tenha ao lado dele algo que ele gosta muito. Se ele tem uma prática de leitura forte é importante que ele tenha leitura principalmente dentro dos autores, autores muito cobrados. As fontes que vem dos grandes veículos de informação, dos grandes jornais, eu acho que é muito importante”, recomendou o professor.

“Para as leituras é importante que o aluno esteja ao lado daquilo que o deixa confortável. Geralmente a gente imagina que os alunos atuais buscam suas fontes de pesquisa e leitura apenas na internet, PDF. E realmente há uma grande maioria, porém existem também muitos alunos que preferem ir na biblioteca, procurar aquele velho livro, aquele livro físico, mas que tem aquela fonte de conhecimentos maravilhosa", finalizou.

Serviço

- Reaplicação Enem 2022

Data: 10/01 (terça-feira) e 11/01 (quarta-feira)

Quem fará a prova: participantes que tiveram algum problema logístico no dia da aplicação regular ou que estava acometido por doenças infectocontagiosas

- Enem 2023

Inscrições: 8 a 19 de maio

Provas: 5 e 12 de novembro

Resultados: 16 de janeiro de 2024

Belém
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BELÉM

MAIS LIDAS EM BELÉM