Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Dia das Mães: “Impossível ser cristão sem reconhecer Maria como Mãe” diz cônego Ronaldo

Pároco aborda, em entrevista, também a mensagem de Nossa Senhora em Fátima, cuja data é celebrada no próximo dia 13 de maio

Eduardo Rocha

Os paraenses, em geral, têm uma identificação toda particular com Maria, Mãe de Jesus. Não à toa, ao longo do ano e, em especial, no Círio de Nazaré, milhões de pessoas mantêm uma relação direta com Nossa Senhora. No entanto, em maio, quando transcorre o Mês Mariano, com o Dia das Mães, esse personagem ímpar da história cristã ganha realce, até porque, como ressalta o cônego Ronaldo Menezes, pároco de São Geraldo Magela, no bairro de Val-de-Cães, “é impossível ser cristão sem reconhecer Maria como Mãe”. 

Em entrevista à Redação Integrada de O Liberal, o cônego Ronaldo Menezes destaca o valor da mensagem de Nossa Senhora de Fátima em Portugal no começo do Século XX, na Primeira Guerra Mundial, entre outros aspectos relacionados a Maria, a Mãe das Mães. Confira:

 

-  Cônego Ronaldo Menezes, o que o senhor considera relevante com relação aos mistérios de Nossa Senhora de Fátima? Como entender esses mistérios? Poderia nos explicar sobre as aparições da santa em Fátima, Portugal? Em qual ano e, resumidamente, de que forma se deram e as mensagens comunicadas? Qual o objetivo dessas aparições?

R/ As aparições de Nossa Senhora em Portugal ocorreram no ano de 1917 (em plena Primeira Guerra Mundial), desde o dia 13 de maio a 13 de outubro, quando ela se revela como a "Senhora do Rosário". As crianças videntes a identificaram como "uma senhora mais brilhante que o Sol". O mundo vivia tempos difíceis, cruciais, e grandes sofrimentos pareciam iminentes. Muito do que se viveu naqueles tempos se repete nos dias atuais. Portugal era apenas a ponta do iceberg do que o mundo todo padecia. A mensagem permanente das aparições de Fátima é o pensar seriamente sobre a indiferença à fé, o indiferentismo a Deus. Quando o homem vira as costas para Deus, para o seu Criador, perde o caminho da sua história, perde-se em seu próprio caminhar e se dirige ao caos primitivo, ao nada. Então, o objetivo das aparições é chamar a atenção para a certeza da fé e para o absoluto, que é Deus.

 

- Por que a mensagem de Nossa Senhora de Fátima permanece válida até os dias atuais, pelo fato, inclusive, de que o mundo vive hoje confrontos armados?

R/ A mensagem de Deus é sempre atual para o homem de qualquer época. A atualidade da mensagem de Nossa Senhora em Fátima consiste em alertar-nos para o grave perigo de qualquer construção sem Deus, como o fizeram os construtores da torre de Babel. Os conflitos armados são uma demonstração da fragilidade das conquistas humanas, o reconhecimento da fraqueza dos homens, que se imaginam poderosos, mas são fracos, débeis e necessitam aparentar poder.

 

- O que faz da devoção a Nossa Senhora de Fátima algo tão expressivo em Belém do Pará, afora outras cidades pelo mundo?

R/ A devoção à Mãe de Jesus é própria de todos os cristãos. Na verdade, é impossível ser cristão, ou dizer-se cristão, sem ser também mariano, sem reconhecer Maria como Mãe, como no-la deu Jesus na cruz. Este reconhecimento é bíblico e acompanha a vida da Igreja desde o início. As aparições marianas são um fato na história da fé cristã. Há outras de grande importância no mundo todo. A devoção mariana em Belém, no Pará todo, e em todo o Brasil, como em outras partes da nossa América, é uma expressão forte da fé porque é essencialmente voltada para o estar com Jesus de modo absoluto, como ela orientou-nos em Caná da Galileia: "Façam tudo o que ele lhes disser". Estar com Maria é estar com Jesus, é fazer a vontade de Jesus, seu Filho. 

 

- Como entender o mês de maio, como o Mês Mariano, dedicado à Maria?

R/ Na verdade, são dois os meses dedicados à Mãe do Senhor: maio e outubro. Há, inclusive, Encíclicas papais a esse respeito. Mas a intenção da Igreja é favorecer aos fiéis a experiência bíblica da fé que permeia a vida da Mãe do Salvador, sua obediência a Deus, seu testemunho, sua dedicação à causa do Evangelho do seu Filho. 

 

- Qual a sua mensagem aos fiéis que vivenciarão neste domingo (8) o Dia das Mães?

R/ O Dia das Mães tem uma mensagem que o mundo celebra num dia, mas esquece imediatamente: que o amor verdadeiro, como o das mães, não se esgota numa data, não tem prazo de validade. Ademais, ele nos livra do caos, do nada e do sem sentido, que o desamor traz. O que o desamor provoca de destruição só o amor é capaz de reconstruir.

Belém
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BELÉM

MAIS LIDAS EM BELÉM