Coletores de lixo de Belém reclamam de falta de pagamento

Denúncias se acumulam nas redes sociais. Em nota, prefeitura da capital paraense nega informação

Eduardo Laviano
fonte

Quem passou pelos bairros do Marco, Pedreira e Sacramenta, em Belém, nos últimas dias, notou um acúmulo de lixo em calçadas e ruas, resultante da ausência da coleta de resíduos na capital paraense.

Coletores de lixo que prestam serviços para a Prefeitura de Belém por meio de empresas terceirizadas afirmam que o motivo são atrasos no salário dos colaboradores, que teriam feito com que muitos trabalhadores não cumprissem os expedientes.

Em nota, a Secretaria Municipal de Saneamento (Sesan) afirma, após consultar as empresas, que não há irregularidade nos pagamentos.

Um dos trabalhadores das empresas terceirizadas procurou a reportagem de O Liberal e afirmou que o pagamento está atrasado há mais de 10 dias.

"O salário está atrasado e está todo mundo de prova. Todo mundo mora longe aqui e tem que trazer almoço. Hoje metade da equipe faltou, por falta de dinheiro para o ônibus e alimentação. Está tudo em falta e deram um prazo que seria pago na semana passada. Costumamos receber no dia 30 ou 31. Muita gente aqui é pai de família, tem filhos. Falam que é hoje, depois que é amanhã. E as contas atrasadas, cobrador em cima de nós pedindo dinheiro e nada. É o único emprego que eu tenho. Só estão dando promessa", lamenta ele, que preferiu não se identificar, temendo retaliações.

Um colega de trabalho dele conta que "a situação está pegando" e lembra que além do aumento, o auxílio-transporte dos trabalhadores não foi reajustado apesar do aumento na passagem de ônibus em Belém, que passou de R$3,60 para R$4 no dia 28 de março.

"Também queremos saber se o aumento do preço da passagem será reajustado no auxílio transporte do nosso salário. Até agora não falaram nada. Vai fazer mais um mês um aumento. Estamos na pindaíba. Muita gente não tem almoço, não consegue trazer. A gente acaba dependendo de doação, o pessoal que nos conhece na rua e nos dão café, bolo. A gente consegue dinheiro só da ida. Tem parceiro nosso que veio da Terra Firme andando trabalhar. Muitos não vieram hoje e ontem também, mas por falta de dinheiro mesmo. É uma situação triste", desabafa.

A geóloga Giovana Merêncio tem feito denúncias por meio das redes sociais sobre a demora da passagem do caminhão de lixo, mas não obteve respostas. Segundo ela, o problema é recorrente.

"O combinado é que passe dia sim e dia não e a população coloca nos dias certos, mas a coleta não passa. A maioria das semanas é só uma vez, na quarta-feira, ou seja acumula o lixo dos outros dias. Aí chove, os cachorros abrem tudo e fica nesse estado. Faz mais de uma semana que a coleta não passa. tentamos entrar em contato com a Secretaria de Saneamento, com a própria secretária [titular da pasta, Ivanise Gasparim] e nos ignoram. Não fazem questão de resolver. Faz mais de um ano que dizem que está com problema", diz ela, que relata que foi bloqueada pela secretária após as denúncias. 

Sesan

A Secretaria Municipal de Saneamento (Sesan) afirma que os pagamentos das empresas prestadoras de serviços de limpeza urbana estão sendo realizados normalmente, conforme previsto nos contratos. " A Sesan informa, ainda, que solicitou informações das empresas contratadas sobre as questões levantadas, as quais informaram estar em dia com as obrigações trabalhistas de seus funcionários", completa a nota.

Belém
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BELÉM

MAIS LIDAS EM BELÉM