Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Colégio Gentil Bittencourt comemora 218 anos

A celebração será nesta sexta-feira (10), a partir das 7h, na sede da instituição, no bairro de Nazaré

Gabriel Pires

Em comemoração aos 218 anos de fundação, o Colégio Gentil Bittencourt, em Belém, realizará nesta sexta-feira (10) uma programação de aniversário com missa, exposições de arte e homenagens voltadas a pais e alunos. Começa às 07h com uma celebração na instituição situada na Avenida Governador Magalhães Barata, bairro de Nazaré,.

Programação 

Durante a manhã, o evento abre com uma missa às 7h. Das 7h30 às 12h,  no Hall do Auditório, será realizada uma Mostra de Arte. Às 7h45, no Jardim Central, haverá a inauguração de um monumento comemorativo (obelisco). Das 9h às 11h, no Salão Nobre, contação de histórias.

Já à tarde, no Hall do Auditório, das 13h30 às 18h, Mostra de Arte. Das 15h às 17h, no Salão Nobre, contação de histórias. Às 16h30, na escadaria principal homenagens . E, às 16h45m visita ao monumento inaugurado.

Segundo a diretora administrativa do colégio, Irmã Dita Soares, o momento de inauguração do obelisco é uma realização muito aguardada, já que o monumento vai deixar claro a identidade da escola.

“Era uma vontade antiga nossa, porque ainda existem pessoas que pensam que aqui funciona um hospital, algum órgão público. E como nós dependíamos de uma série de autorizações, foi um processo lento, mas com um final bem feliz”, declarou.

Ensino de tradição no estado do Pará 

Fundado em 10 de junho de 1804, o Colégio Gentil Bittencourt iniciou suas atividades com educação voltada à catequização de indígenas. O instituto religioso também funcionou como um orfanato e internato para meninas órfãs, quando na década de 80 se tornou um colégio misto, para moças e rapazes.

Colégio iniciou suas atividades no ano de 1804 (Reprodução / Ascom Colégio Gentil Bittencourt)

 

O ano de 1906 foi marcado pela entrega do tradicional prédio da instituição, localizado na Avenida Magalhães Barata. A administração foi concedida para as religiosas Filhas de Sant’Ana, que, desde então, é responsável pelo direcionamento da escola. Ao longo dos seus 218 anos, o Gentil Bittencourt já chegou a ser reconhecido internacionalmente pela qualidade de ensino ofertada aos alunos.

Para a jornalista Eiko Migiyama, que estudou no local de 2003 a 2011, a vivência escolar durante toda a infância e início da adolescência proporcionou o desenvolvimento na formação, além de relações de amizade que se mantém até hoje. 

“Acredito que os maiores valores que pude aprender dentro do colégio foram lealdade, respeito e vida cristã. A importância de se viver em sociedade de forma harmoniosa e ter uma boa vida de oração transforma muito a vida da gente”, explicou Eiko Migiyama.

Colégio Gentil Bittencourt foi responsável pela formação de artistas paraenses

Pelo Colégio Gentil Bittencourt passaram grandes nomes da cultura paraense. As cantoras Fafá de Belém e Jane Duboc foram alunas da escola religiosa, que, desde essa época, manifestavam a vocação para a arte. 

(Gabriel Pires, estagiário sob a supervisão do coordenador do Núcleo de Atualidades, João Thiago Dias)

Belém
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BELÉM

MAIS LIDAS EM BELÉM