Chuva forte e prolongada volta a atingir belenenses nesta terça

Em área de periferia, moradores sentem a falta de saneamento

Eduardo Rocha

Os belenenses tiveram de conviver novamente com chuva forte e prolongada nesta terça-feira (11). A exemplo da segunda-feira (10), a chuva começou à tarde e se prolongou até a noite, atingindo em cheio os moradores da Grande Belém. No bairro do Marco, pro exemplo, que mora próximo a área do Canal da Passagem José Leal Martins, sofreu as consequências da falta de seneamento no perímetro: alagamentos.

A chuva chegou com intensidade por volta das 16h30 na Região Metropolitana de Belém. Moradores do município de Ananindeua tiveram de se proteger da água nas vias públicas. Quem se dirigiu aos locais de trabalho no turno da noite também enfrentou sufoco no deslocamento. Muita gente chegou com as roupas ensopadas em empresas e repartições públicas. Estudantes e quem largou o serviço no final da tarde e começo da noite, também enfrentaram os efeitos da chuva. O trânsito ficou lento nos corredores de tráfego, como as Avenidas Almirante Barroso e João Paulo II, a partir das 17h30. 

Homem teve a blusa rasgada durante locomoção na chuva (Elivaldo Pamplona / O Liberal)

Crônico

Na Travessa Barão do Triunfo, entre as passagens Hortinha e José Leal Martins, no bairro do Marco, o motorista aposentado Manoel Pinheiro, 60 anos, novamente ficou "ilhado" na frente de sua casa. "Moro aqui há 27 anos e esse problema do alagamento sempre ocorreu", declarou. 

Manoel contou que as águas que alagam as duas pistas da Barão do Triunfo vêm do Canal da Leal Martins. "Eu já reformei a frente da minha casa cinco vezes, e a chuva de segunda-feira deu na altura da casa", relatou. O motorista disse que ao longo desta terça os moradores do perímetro conviveram com a água empoçada da chuva de segunda. "E com a chuva de hoje (11) o alagamento vai continuar", acrescentou. 

Moradores da área têm de sair de casa com os sapatos nas mãos e só colocá-los três quarteirões de distância dos pontos de alagamento. Ainda na noite desta terça-feira, um menino passou pelas águas acumuladas empurrando um carrinho de mão. Na área, havia lixo para ser recolhido. "Esse canal, quando transborda, alaga as ruas", afirmou Manoel de Jesus da Conceição, que mora na Passagem São Marcos, perto do canal e transitava em uma bicicleta no começo da noite. 

Belém
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!