Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Capoeira, patrimônio que chegou a ser perseguido, volta a movimentar o Museu da UFPA

Aulas oferecidas a visitantes do espaço retornam à programação, com devidos cuidados na pandemia

O Liberal

O Museu da Universidade Federal do Pará (UFPA) voltou a promover aulas de capoeira voltadas a visitantes do espaço. O projeto tem a meta de difundir a prática da capoeira e ampliar as opções de esporte e lazer ligadas a quem quer conhecer mais sobre o patrimônio cultural brasileiro. 

Com orientação do Grupo Capoeira Brasil, as aulas ocorrem aos sábados, das 9h às 11h. A prática é realizada ao ar livre. Tanto os instrutores quanto alunos devem fazer o uso de máscaras faciais, para respeito a protocolos de proteção contra a covid-19. As inscrições devem ser feitas presencialmente, no próprio local, e são abertas a pessoas a partir dos nove anos de idade.

Um tesouro ancestral brasileiro


O Museu da UFPA é um espaço aberto à visitação pública que ajuda a divulgar a arte e cultura brasileiras, assim como é a tradição da capoeira. "Neste sentido, a prática da copeiragem possibilita uma ligação com a ancestralidade cultural do país, bem como interage socialmente na troca de ideias e convívios entre os integrantes", diz a instituição.

“Neste momento de retorno, a capoeira tem se tornado muito importante não somente como atividade física, mas também como um local de terapia e relaxamento para todo o estresse e angústia que acabamos tendo por conta  da pandemia”, justifica um dos instrutores, Wanderson Amorim, que é servidor da UFPA.

Para participar das atividades, os alunos precisam estar com roupas confortáveis, que possam facilitar a realização dos exercícios. A organização conta com o apoio dos mestres fundadores do grupo, Paulão, Paulinho Sabiá e Boneco, sob supervisão do mestre Marcão de Fortaleza e do professor Márcio Belém.

A história registra que a capoeira chegou a ser criminalizada pelas autoridades, durante a instalação do Primeiro Regime Repúblicano Brasileiro, no Decreto 847, de 11 de outubro de 1890. Apenas 47 anos após o ocorrido, em 1937, a prática da capoeiragem deixou de ser restringida.

Atualmente, é reconhecida como Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), o que evidencia a sua importância para a sociedade brasileira.

Capoeira no Museu da UFPA
Data: todos os sábados
Horário: 9h às 11h
Inscrições: presencialmente, no espaço do Museu
Valor: R$ 30 reais por mês

Belém
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BELÉM

MAIS LIDAS EM BELÉM