Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Ações de saúde dão início ao Dezembro Vermelho, em Belém

Encampando a campanha nacional pelo Dia Mundial de Luta Contra a Aids, nesta quarta-feira (1º), Prefeitura de Belém promove intensa programação 

O Liberal

O Dezembro Vermelho tem uma série de ações de saúde previstas para Belém, para o mês de dezembro, a partir desta quarta-feira (1º), o Dia Mundial de Luta Contra a Aids. A programação é da prefeitura municipal, encapando a mobilização nacional de combate ao vírus HIV, à Aids e outras Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs). Com informações da Agência Belém.

As ações, na capital paraense, chamam a atenção para a prevenção, à assistência e para a proteção dos direitos das pessoas infectadas com o vírus HIV. Nesta quarta-feira, as ações estarão distribuídas pela cidade, com início com um café de manhã, às 7h, para usuários e servidores do Centro de Atenção à Saúde nas Doenças Infecciosas Adquiridas (Casadia), no bairro do Umarizal em Belém.

Haverá também testagens para as ISTs, triagem para a Profilaxia Pré-Exposição (PrEP) e entrega de materiais de prevenção. A ação ocorrerá em 29 Unidades Municipais de Saúde (UMS), em dois horários, das 9h30 às 12h, e, das 14h às 17h, e no shopping Bosque Grão-Pará, das 14h às 18h.

Ainda, nesta quarta-feira, haverá atendimento especial alusivo ao Dia Mundial de Luta Contra a Aids, no Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA), das 8h às 12h. e das 13h às 17h.

A programação do Dezembro Vermelho continuará no domingo (5), com ações de orientação em saúde e entrega de preservativos e material informativo, em festas e espaços da comunidade LGBTQIA +, das 16h às 22h.

PARADA LGBTQIA+ DE OUTEIRO

O Dezembro Vermelho integra o domingo, dia 11, com a mesma ação de orientação em saúde durante a Parada LGBTQIA + de Outeiro, das 9h às 12h. O coordenador da área técnica de IST/ Aids e Hepatites Virais da Secretaria Municipal de Saúde (Sesma), Edgar Barra, informou que a promoção do Dezembro Vermelho na capital cumpre decretos federal e municipal de visibilidade da pauta HIV/ Aids, com ações presentes o ano todo, mas intensificadas este mês.

Ele afirmou que a intenção é a de reforçar com a população a necessidade da prevenção e da busca pela testagem. "Se o diagnóstico for não reagente, a pessoa deve continuar tomando os cuidados e se prevenir, mas se for reagente, é necessário iniciar o tratamento para ter qualidade de vida”, destacou Edgar Barra.

BELÉM APRESENTA TENDÊNCIA DE ALTA DE CASOS DE HIV/AIDS 

Segundo dados da Sesma, Belém registrou 3.723 casos de HIV/ Aids em adultos, entre os anos de 2019 e 2021, numa tendência de aumento. Entre adolescentes e jovens, de 13 a 29 anos, no mesmo período, foram 1.659 registros. Os homens ainda são a maioria dos infectados, representando 83% do total na faixa etária. Entre crianças de zero a 11 anos, foram 36 casos, com tendência de queda.

Belém
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BELÉM

MAIS LIDAS EM BELÉM