Cães e gatos são imunizados em campanha de vacinação antirrábica neste sábado, 21

Atendimento nos bairros do Tapanã, Coqueiro, Parque Verde, Benguí, Cabanagem, Pratinha, São Clemente, Mangueirão e Una segue até as 13h

Caio Oliveira

Sábado (21) foi dia de levar cães e gatos para imunização contra a raiva, com a terceira etapa da campanha de vacinação do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), da Secretaria Municipal de Saúde (Sesma). Animais a partir dos três meses de idade foram atendidos em dez postos fixos e quatro móveis no Distrito Administrativo do Benguí, que abrange os bairros do Tapanã, Coqueiro, Parque Verde, Benguí, Cabanagem, Pratinha, São Clemente, Mangueirão e Una. 

Além do atendimento aos bichinhos, outra preocupação dos agentes de saúde era o cumprimento das medidas sanitárias impostas pelo combate ao novo coronavírus, e o horário pelo sábado de manhã ajudou a evitar aglomerações. Júlio Carneiro, coordenador do posto médico-veterinário instalado na Estratégia Saúde da Família do Mangueirão, explicou que o atendimento pela manhã seguiu de forma satisfatória, sem nenhum tipo de incidente com os animais e com respeito às medidas de distanciamento.

“O movimento vem sendo tranquilo. Por uma questão de contenção devido ao momento de pandemia que a gente vive, a gente vem tentando evitar o máximo possível a aglomeração. Esse foi o meio que encontramos de fazer esse trabalho, que também é um trabalho de prevenção, de atenção à saúde pública, para evitar danos”, explica o profissional do CCZ, reforçando a importância de se manter em alerta contra a raiva animal, mesmo em tempos de coronavírus. 

“A gente tem que cercar de todos os lados. A gente tem um foco na Covid-19, mas não podemos esquecer as outras [doenças]. É como uma guerra: a gente não pode proteger um flanco e desguarnecer outro. A raiva tá aí, na convivência do animal próximo ao ser humano. Então, esse foi o método que encontramos pra trabalhar isso, e não deixar de fazer”, explicou Júlio. 

Ao convocar os tutores para a vacinação, o CCZ orientou que apenas uma pessoa comparecesse levando o animal, recomendando que os cães estivessem com coleira e focinheira e os gatos em caixa de transporte. O uso de máscara cobrindo nariz e boca era obrigatório.

Os 14 pontos de vacinação nos bairros escolhidos para a nova fase da campanha de vacinação foram posicionados em pontos estratégicos para que o maior número possível de moradores da região levasse seus bichinhos para receber a imunização antirrábica. Segundo a Sesma, com essas campanhas, a meta do município de Belém é imunizar 113.315 cães e 45.729 gatos.

A pedagoga Jéssica Nahum foi por volta das 11h até uma das unidade no Mangueirão para vacinar seu cachorrinho Marx, de três anos, mistura de poodle com shih-tzu que foi batizado em homenagem ao filósofo socialista. “Trouxe pra imunizar ele, deixar saudável, e não correr o risco de pegar nenhuma doença. A gente se preocupa com a saúde de nossos cães, né? É como um filho pra mim. Nem todo mundo tem condição de pagar, e às vezes, a gente vai no pet shop e é caro, então, é muito importante esse tipo de campanha de vacinação, ainda mais com opções perto de onde a gente mora”, disse a tutora do cãozinho. 

A vacinação deste sábado segue até as 13h.

 

Belém
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BELÉM

MAIS LIDAS EM BELÉM