Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Após confirmação de raiva em morcego no Marco, Belém reforça prevenção

Dentre as medidas tomadas: campanhas de vacinação antirrábica e ações de educação em saúde destinadas à população

Gabriel Pires

Após confirmação de raiva em um morcego encontrado morto no último dia 30, no bairro do Marco, em Belém, a prefeitura municipal anunciou que mantém o monitoramento para prevenir e controlar casos de raiva na capital. Dentre as medidas tomadas: campanhas de vacinação antirrábica e ações de educação em saúde destinadas à população.

Adriano Furtado, diretor de Vigilância à Saúde da Secretaria Municipal de Saúde (Sesma), explicou que foi realizado o exame de contraprova para confirmar o caso de raiva no morcego encontrado. Ele disse que, mais uma vez, o resultado divulgado nesta terça-feira (7) corroborou o laudo do procedimento anterior.

“Como é de praxe, era necessário fazer a contraprova. Iniciamos o bloqueio e tivemos êxito na ação. Agora seguimos em alerta e monitorando a área com ações que visam o bloqueio e o diagnóstico de casos suspeitos”, explicou Adriano Furtado.

 A Secretaria Municipal de Saúde (Sesma) disse que realiza ações para bloqueio epidemiológico no raio de um quilômetro do entorno da área onde o morcego foi encontrado. Ainda segundo a secretaria, após exames constatarem a presença do vírus da raiva no animal, o Departamento de Vigilância à Saúde iniciou imediatamente o protocolo estabelecido pelo Ministério da Saúde.

Animais vacinados

Já foram vacinados 162.035 animais, entre cães e gatos somente neste ano na capital. "Já o trabalho educativo à população é essencial para  reforçar a importância de atualizar a vacinação dos pets", informou o comunicado divulgado às 17h desta quarta-feira (08), na Agência Belém. 

No início deste mês junho, a equipe do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) visitou 8.122 casas no bairro do Marco, fornecendo informações sobre a doença, os sintomas e ações de prevenção por meio de cartilhas educativas. Na mesma área, foram vacinados 2.516 animais, totalizando 1.218 cães e 1.298 gatos.

"A Secretaria de Saúde de Belém ressalta que nenhum cão ou gato foi detectado com raiva em Belém. Na capital, não há registro de raiva humana desde o ano de 1987", finalizou o comunicado.

Serviço

A Secretaria Municipal de Saúde (Sesma) disponibiliza, por meio do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), gratuitamente, um posto de vacinação fixo para cães e gatos.

- Funcionamento: segunda a sexta-feira,
- Horário: das 8h às 16h 
- Recomendação: vacinação deve ser feita anualmente
- Mais informações: telefone (91) 3344-2350.

(Gabriel Pires, estagiário sob a supervisão do coordenador do Núcleo de Atualidades, João Thiago Dias)

Palavras-chave

Belém
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BELÉM

MAIS LIDAS EM BELÉM