Agronegócio do Pará contribui com a Balança Comercial do Brasil em 2022; Estado é 4º em saldo no ano

Soja e milho tiveram crescimento expressivo no ano passado; diversidade de produtos mantém estado entre os principais exportadores brasileiros

Eduardo Rocha
fonte

Um ano desafiador para a economia mundial, pontuado pela retomada dos negócios após dois anos do pico da pandemia da covid-19 no mundo e, ainda, pela Guerra na Ucrânia. Mesmo assim, a Balança Comercial Brasileira em 2022 atingiu a marca de US$ 334.463 bilhões em exportações, com um crescimento de 19,1%, na comparação com 2021, e registrou superávit de US$ 61.761,3 bilhões. Produtos paraenses, como o milho e a soja, contribuíram estruturalmente para esse resultado positivo, reforçando o bom momento do agronegócio do Pará, ainda que as exportações do Estado tenham registrado queda no ano passado, de  27,28% em comparação a 2021. O Pará ficou em 4º lugar em saldo (diferença entre exportações e importações), 7º lugar em exportação e 16º lugar em importação entre os estados brasileiros. 

De acordo com o levantamento “Desempenho da Balança Comercial do Estado do Pará - Janeiro a Dezembro de  2022”. organizado pelo Centro Internacional de Negócios do Pará (CIN) da Federação das Indústrias do Pará (Fiepa), o Pará teve, de janeiro a dezembro de 2022, saldo positivo de US$ 18.731.939.049 bilhões, porque no período exportou US$ 21.471.250.291 bilhões (175.915.116 toneladas) e importou US$ 2.739.311.242 bilhões (3.998.769 toneladas). Na exportação, a variação foi negativa de 27,28% em comparação com mesmo período em 2021; na importação, teve variação positiva de 77,53% em comparação com mesmo período em 2021.

No ranking dos estados por saldo (exportações - importações), o Pará figura em 4º lugar com US$ 18.731.939.049, atrás de Mato Grosso, em 1º lugar, com US$ 26.596.266.290; Minas Gerais, em 2º lugar, com US$ 22.461.510.727, e Rio de Janeiro, com US$ 18.942.042.359.

Produtos minerais são destaques na balança paraense

Já no ranking dos estados por valor exportado, o Paré é o 7º colocado, com US$ 21.471.250.291, antecedido por São Paulo (1º lugar, com US$ 69.382.886.990); Rio de Janeiro (2º lugar, com 44.297.325.595); Minas Gerais (3º lugar, com US$ 40.029.794.057); Mato Grosso (4º lugar, com US$ 32.418.406.478); Rio Grande do Sul (5º lugar, com US$ 22.422.404.024), e Paraná (6º lugar, com US$ 22.124.857.720).

Os principais produtos exportados pelo Pará em 2022 foram os produtos minerais, com o valor exportado de US$ 18.107.755.360 bilhões, abrangendo 737.138.147 toneladas. A participação da Mineração nas exportações do Estado corresponde a 84%; outros produtos, a 16%. 

Os destaques entre os produtos minerais foram: minério de ferro bruto, com valor exportado de US$ 12.797.591.384 bilhões, com 159.230.731 toneladas, tendo como principal comprador a China e apresentando variação negativa de -41,20%; Alumina Calcinada, com US$ 1.719.264.245 bilhão. 4.725.113 toneladas e variação de 10,10%; Ferro fundido bruto não ligado, com US$ 168.917.938 milhões, 295.121 toneladas e variação de 66,03%; Minério de estanho, com US$ 19.420.294 milhões, 933,59 toneladas e variação de 1.032,71%.

Madeira madeira teve valor exportado de US$ 351.190.197 milhões

Os produtos tradicionais tiveram como valor exportado em 2022: US$ 700.313.826 milhões (411.219 toneladas). Destaque para a madeira, com valor exportado de US$ 351.190.197 milhões, 262.399 toneladas e variação de 76,18%; dendê, com US$ 18.677.334 milhões, 11.197 toneladas e variação de 55,14%; castanha-do-Pará, com US$ 15.636.999 milhões, 1.944,55 toneladas e variação negativa de -17,25%.

Já os produtos não tradicionais totalizaram como valor exportado US$ 2.586.374.675 bilhões, com 3.795.604 toneladas  e representam 12,05% das exportações. O destaque no setor ficou com a soja, responsável pelo valor exportado de US$ 1.382.444.582 bilhão, com 2.398.530 toneladas e variação de 70,36%. O principal comprador foi a China. A soja representa atualmente 6,44% das exportações.

O milho em grãos apresentou o valor exportado de US$ 333.486.209, uma variação positiva de 323,93%, e a Colômbia como seu principal destino. 

Carnes bovinas responderam por US$ 649.241.407

As carnes bovinas responderam por US$ 649.241.407 milhões como valor exportado, com 111.699 toneladas e variação de 45,30%, tendo a China como principal comprador. Já o cacau e seus derivados totalizaram US$ 1.663.425 milhão como valor exportado, com 516,25 toneladas e 40,56% de variação - principal comprador: Japão. 

Os principais países compradores de produtos do Pará foram a China, a Malásia,  o Japão e os Estados Unidos. Parauapebas e Canaã dos Carajás figuram entre as cinco cidades brasileiras com maior valor exportado (valores em US$ FOB): Rio de Janeiro (RJ), com US$ 22.096.969.570; Duque de Caxias (RJ), com US$ 18.205.833.013; Parauapebas (PA), com US$ 7.021.966.855; Paranaguá (PR), com US$ 6.135.744.646, e Canaã dos Carajás (PA), com US$ 5.782.584.241.

As cinco cidades do Pará com maior valor exportado (valores em US$ FOB) em 2022 são: Parauapebas - US$ 7.021.966.855; Canaã dos Carajás - US$ 5.782.584.241; Barcarena - US$ 2.626.661.640; Marabá - US$ 1.561.069.469; Paragominas - US$ 600.475.266. 

“Em sétima posição no ranking das exportações brasileiras, o Estado do Pará apresentou um valor acumulado de US$ 21.471.250.291 bilhões, uma variação negativa de --27,28%, e o equivalente a 175.915.116 toneladas em exportações no período de janeiro a dezembro de 2022. Em quesito de importações, o Pará encontra-se na décima sexta posição do país, pois importou US$ 2.739.311.242 bilhões, equivalentes a 3.998.769 toneladas, o que evidencia o saldo positivo de US$ 18.731.939.049 bilhões, apesar de ter caído uma posição neste ranking, e configurar-se na quarta posição dos saldos nacionais. Os dados do Centro Internacional de Negócios da Federação das Indústrias do Estado do Pará (CIN/FIEPA), tendo como base os números do Ministério da Economia”, como analisa o CIN Fiepa.

Diversificação contribui para a Balança Comercial do Pará, aponta especialista

Para Cassandra Lobato, coordenadora do CIN Fiepa, ainda que tenha fechado 2022 de maneira negativa, o Pará tem um saldo positivo.  O Estado sofreu muitos mais os efeitos de questões externas que internas, como, por exemplo, o fato de que  o principal comprador do Pará de minério de ferro, a China, passou por vários problemas em 2022, ainda como consequência da pandemia da covid-19, e essas portas fechadas atingiram em cheio as exportações paraenses. O mercado imobiliário chinês esteve em crise em 2022, e o minério de ferro é matéria prima nesse setor. Minério corresponde a 84% da Balança Comercial do Pará

“Foi um ano desafiador,  e mesmo assim com o esforço da indústria o Estado conseguiu manter um saldo positivo “, enfatiza Cassandra. Ela destaca que a diversidade de produtos paraenses  de exportação contribui para a manutenção desse saldo positivo em 2022 e abre novas oportunidade de negócios, mercados para produtores do Pará. Soja e carne bovina foram comprados pela China, como ressalta Cassandra Lobato. “Cai por terra a tese de que a China só compra minério”, completa.  Em produtos exportados pelo Pará entre 2021 e 2023 houve crescimento de 7,63% - em 2021 o Estado exportou 708 itens e, em 2022, são 762 itens exportados.  São mais de 50 produtos novos na Balança Comercial do Pará, como resultado da mobilização de lideranças produtivas. 

“Em 2023, com a diminuição das medidas de contenção da pandemia da covid-19 na China, esperamos que o Pará possa retomar o seu fluxo de minério de ferro ao patamar de janeiro de 2022, nas exportações para a China e retomar o primeiro lugar no saldo  ( no começo de 2022) entre os estados brasileiros . “Eu acredito que o agronegócio continue com uma variação negativa, e, principalmente, produtos  ligados à indústria cada vez mais agregando valor, nós temos uma perspectiva positiva, com os exportadores tendo um ambiente favorável em 2023”, conclui Cassandra Lobato. 

Confira:

- Pará tem saldo positivo nas exportações 2022: US$ 18.731.939.049 bilhões

- Exportações paraenses em 2022:  US$ 21.471.250.291 bilhões (175.915.116 toneladas)

- Importações paraenses em 2022: US$ 2.739.311.242 bilhões (3.998.769 toneladas).

- Variação negativa na exportação: -27,28%

- Variação positiva na importação:  77,53% 

- Pará é 4º lugar no saldo 2022, com  US$ 18.731.939.049 bilhões

- Pará é 7º no valor exportado: US$ 21.471.250.291

- Destaque na exportação de minério de ferro bruto: US$ 12.797.591.384 bilhões, com 159.230.731 toneladas e variação negativa de 41,20%

- Destaque na exportação de soja: US$ 1.382.444.582 bilhão, com 2.398.530 toneladas e variação de 70,36%

- Destaque na exportação de milho em grãos: US$ 333.486.209 milhões, uma variação positiva de 323,93%

-  Destaque na exportação de carnes bovinas: US$ 649.241.407 milhões, com 111.699 toneladas e variação de 45,30%

 

Belém
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BELÉM

MAIS LIDAS EM BELÉM