Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Senado torna mais duras punições para injúria racial no esporte e no humor

As penas podem chegar a cinco anos de detenção e proibir ida a estádios e programações culturais

O Liberal

Um projeto de lei que aumenta a pena para o crime de injúria racial quando for cometido em eventos esportivos, culturais ou de humor, foi aprovado pelo Senado Federal nesta quarta-feira, 18. PL 4.566/2021, de autoria da deputada Tia Eron (Republicanos), aumenta a pena para reclusão de até cinco anos para crimes nas condições descritas.

VEJA MAIS

Após ser vítima de racismo, Edenílson comemora gol pelo Internacional com punho cerrado
Meio-campista do Internacional, que acusou Rafael Ramos de ofensa racista no último domingo, ergueu punho e mostrou cor da pele em triunfo pela Sul-Americana

Lateral do Corinthians é preso por injúria racial após ser acusado de chamar Edenilson de 'macaco'
Rafael Ramos foi solto depois do Timão pagar fiança no valor de R$ 10 mil e negou a acusação

Fellipe Bastos diz ter sofrido racismo por parte de torcedor do Atlético-GO: ‘Me chamou de macaco'
Meia do Goiás disse que ficou assustado com o episódio e espera que o torcedor seja identificado para ser punido

O Código Penal estabelece pena de um a três anos de reclusão para injúria quando envolve raça, cor, etnia, religião e origem. O condenado, além de ser preso, será proibido de frequentar, por três anos, os locais destinados a eventos esportivos e culturas.

O relator do projeto no Senado, o senador Paulo Paim (PT), acrescentou dispositivos para explicitar em quais casos a alteração na pena deve ser cumprida. O texto original tratava “de injúria racial praticada em locais públicos ou em locais privados de uso coletivo”.  A proposta voltará agora à Câmara Federal para que os deputados confirmem as mudanças realizadas pelos senadores.

Paulo Paim afirmou que crimes de injúria racial têm sido registrados, no Brasil e em diversos países, em locais de práticas esportivas e apresentações culturais. “A proibição de frequência [aos locais de eventos] tem apresentado bons resultados na experiência de alguns juizados especiais criminais, inclusive aqueles instalados nos próprios estádios", comentou o senador.

O Supremo Tribunal Federal (STF), em novembro de 2021, decidiu que o crime de injúria racial é imprescritível. O ministro Alexandre de Moraes, na ocasião, disse que somente uma interpretação "plena" da lei de combate ao racismo pode produzir resultados “para extirpar essa prática secular no Brasil”.

Política
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍTICA

MAIS LIDAS EM POLÍTICA