Políticos italianos pedem revogação da cidadania honorária dada a Bolsonaro

A concessão voltou a ser debatido na região onde nasceu o bisavô do ex-presidente, depois da invasão de manifestantes radicalistas nas sedes dos três poderes

Luciana Carvalho
fonte

Políticos da região de Vêneto, na Itália, têm pressionado a prefeita de comunaAlessandra Buono, pra que ela revogue a cidadania honorária concedida ao ex-presidente Jair Bolsonaro (PL).  A cidadania foi concedida em novembro de 2021 durante uma viagem do ex-mandatário a Itália. As informações são do portal O Globo. 

A concessão voltou a ser debatido na região onde nasceu o bisavô do ex-presidente, depois da invasão de manifestantes radicalistas nas sedes dos três poderes no último domingo (08) em Brasília. De acordo o jornal Corriere del Veneto o Partido Democrático, o Movimento Cinco Estrelas, os Verdes e a Refundação Comunista estão entre os que voltaram a pedir a revogação da cidadania de Bolsonaro. A prefeita de Anguillara não se manifestou sobre o assunto. 

"Após a tentativa de golpe no Brasil por partidários do ex-presidente, só podemos confirmar o absurdo desse reconhecimento que pedimos para ser revogado com urgência", declararam os parlamentares regionais Vanessa Camani e Andrea Zanoni, do Partido Democrático, ao jornal Podova Oggi.

VEJA MAIS

image OAB condena agressões de apoiador de Bolsonaro a advogado de Lula
Cristiano Zanin sofreu agressões verbais enquanto escovava os dentes em um banheiro

image Sigilo de 100 anos: veja as visitas que Michelle Bolsonaro recebeu no Palácio da Alvorada
Presidente Lula começou a reverter os sigilos impostos durante o governo de Jair Bolsonaro

image Jair Bolsonaro, Ibaneis e Anderson Torres podem ter bens bloqueados para pagar prejuízo em Brasília
Tribunal de Contas da União recebeu pedido do MP para bloquear bens

Elena Ostenel, conselheira regional do partido "Veneto Che Vogliamo", também se posicionou contra a concessão da cidadania a Bolsonaro. Ela comparou as ações do último domingo com a invasão do Capitólio feita por apoiadores do ex-presidente americano Donald Trump em 2020. "A Região não pode ficar parada assistindo: peça ao Município de Anguillara Veneta que retire imediatamente a cidadania honorária", publicou a conselheira em suas redes sociais.

Outra parlamentar italiana que também se manifestou contra a cidadania honorária foi a conselheira regional Erika Baldin, do Movimento Cinco Estrelas. Ela propôs a votação de uma resolução em apoio ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) ao Conselho Regional de Vêneto. "Estamos diante de fatos muito graves. O ataque às instituições democráticas por parte dos seguidores de Bolsonaro é um ataque à democracia e não pode ser tolerado de forma alguma. Peço à Região, em primeiro lugar ao Presidente Zaia, que se solidarize com o Presidente Lula e às instituições democráticas votando a favor da minha resolução o mais rápido possível" declarou. 

(Luciana Carvalho, estagiária da Redação sob supervisão de Elisa Vaz, repórter do Núcleo de Política).

Política
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍTICA

MAIS LIDAS EM POLÍTICA