Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Polêmica: moradores reagem contra obra de vereador na orla de município paraense; entenda

Após as reclamações da população, prefeitura informou que vai realizar uma reunião para verificar as medidas cabíveis

O Liberal

A construção de um trapiche e um posto de combustíveis na região conhecida como Prainha, no município de Bagre, vem gerando críticas de moradores da área, que cobraram uma ação por parte da Prefeitura Municipal. Presidente da Câmara Municipal de Bagre, o vereador Toninho (PSD) confirmou que é o responsável pela obra, como divulgado nas denúncias que circulam pelas redes sociais. Porém, ele afirma que comprou o terreno e resolveu apenas reformar o que já existia no local, e que tudo está dentro da legalidade. Diante da polêmica, a Prefeitura também se manifestou, informando que vai verificar as medidas cabíveis.

“Meu pai acorda toda amanhã, há anos varrendo e cuidando desse espaço que é o único espaço para que vocês tragam sua família para tomar banho na frente de cidade de Bagre. Quero ver senhor (Toninho vereador) destruindo espaço público, não só pra mim ou pro meus filhos, e sim para toda a população de Bagre. É o único espaço que tem para as pessoas, famílias”, escreveu Ramon Matos, no Facebook. “Era para revitalizar e não  destruir usando o poder municipal para benefício próprio”, completou o morador, cobrando uma atitude de prefeito e vereadores.

Vereador conta que está construindo um porto (Reprodução / Facebook / Ramon Matos)

Outra pessoa da região, Éricka Leão, disse considerar a prainha um patrimônio público do município. “Gente, não vamos deixar essa memória morrer. Vamos fazer mais histórias e boas lembranças nesse lugar que abraçou tanta gente”, escreveu, também pelas redes sociais.

Procurado pelo Grupo Liberal, o vereador Toninho argumenta que comprou um terreno de um morador que tomava conta há mais de vinte anos do local e resolveu reformá-lo para fugir de aluguel. O parlamentar conta que tem um posto de combustíveis e um navio que faz a linha Bagre – Belém, mas precisa pagar R$ 9 mil de aluguel do empreendimento e do espaço para encostar a embarcação. Por isso, resolveu aproveitar a área comprada para construir o porto. “Todos os postos da cidade estão em balsa apropriada, que fica encostada em algum porto”, disse.

Ainda de acordo com o vereador, o Código de Posturas do Município permite a construção de porto pra posto e embarcação. “Então, é tudo regular. Eu preciso sair dos alugueis, por isso comprei, tenho recibo de compra. Não estou fazendo nada a mais do que já tinha”. Ele diz que como é uma área de Marinha e estava amparado pelo Código de Posturas, não buscou autorização da Prefeitura. “Só é comigo isso. Todo mundo tem e eu não me apossei da área, eu comprei”, reclamou.

Por causa da repercussão, o presidente da Câmara informou que vai parar a obra e procurar os órgãos responsáveis, para se respaldar. “Não estou fazendo nada para morar em cima da água, como muitos fazem aqui em Bagre. Não estou fazendo nada irregular. A área já era usada, só que ela estava deteriorando e a gente precisa reformar, pra ficar melhor”.

A Prefeitura Municipal de Bagre informou que a obra de construção do trapiche, que está em andamento na região da Prainha, já foi notificada, mas sem retorno do proprietário. “Novas medidas serão tomadas. A área é de domínio público e precisa passar por várias etapas para que qualquer construção pública ou privada seja feita”.

De acordo com a Prefeitura, está previsto uma reunião, inclusive com os demais vereadores, pra discutir esse problema e verificar quais as medidas cabíveis diante dessa situação.

Palavras-chave

Política
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍTICA

MAIS LIDAS EM POLÍTICA