Ministro da Pesca e Aquicultura, André de Paula quer criar política de geração de renda a pescadores

Ele também pregou a promoção do desenvolvimento sustentável da pesca para desenvolver renda e segurança alimentar aos trabalhadores

O Liberal

A defesa à criação de políticas públicas para geração de renda e apoio a pescadores artesanais foi destaque no discurso do novo ministro da Pesca e Aquicultura, André de Paula, que assumiu o cargo na tarde desta terça-feira (3) em Brasília. Como a Pasta deixou de existir em 2015 e tinha status de Secretaria no governo passado, a posse de André de Paula marca o retorno do Ministério da Pesca ao governo federal. As informações são da Agência Brasil.

“O novo Ministério sinaliza o apoio ao desenvolvimento mais amplo da pesca artesanal, da aquicultura e da pesca industrial, cujo equilíbrio entre produção de alimentos saudáveis, geração de renda e trabalho, participação e justiça socioambiental devem caminhar juntos”, afirmou.

VEJA MAIS

image Ministro Jader Filho anuncia criação de Secretaria de Políticas para Territórios Periféricos
Anúncio foi feito durante discurso de posse do cargo no Ministério das Cidades na noite desta terça-feira (3)

image Gestão será pautada pela eficiência, diz ministro da Integração e Desenvolvimento Regional
Waldez Góes assumiu a Pasta nesta terça-feira

image Ministro de Direitos Humanos, Silvio Almeida diz que buscará apoio de outras Pastas
Segundo ele, governo precisará atuar de forma multiministerial para enfrentar o número de jovens vítimas de violência no país

O ministro adotou o tom de reconstrução, referindo-se às políticas públicas voltadas à sociedade, sobretudo aos mais necessitados. “O momento é de reconstrução, união e resgate. A recriação do Ministério expressa um decisivo momento para o Brasil e um gesto valioso do governo do presidente Lula, que guarda consonância com as demandas históricas e populares da sociedade”, disse.

Durante sua fala, ele pregou a promoção do desenvolvimento sustentável da pesca “para desenvolver renda e segurança alimentar a milhares de pescadores no esforço de uma gestão responsável”, bem como o estímulo ao aumento da produção aquicultora no país. A ideia é abrir novos mercados de exportação e também enfrentar o problema da fome.

André de Paula citou como questões prioritárias para o Ministério investimentos da pesca e aquicultura, a retomada na emissão de licenças para embarcações pesqueiras e da carteira profissional de pescadores.

Política
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍTICA

MAIS LIDAS EM POLÍTICA