Futuro presidente do BNDES diz que reforma ficará para 2019

Nova Previdência deve ser aprovada no 1º semestre do ano que vem

Agência Reuters

O futuro presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Joaquim Levy, disse que o presidente eleito da República, Jair Bolsonaro, já deu a orientação de que a expectativa é de que a reforma da Previdência seja aprovada no primeiro semestre de 2019. "Não tem razão para não ser assim", afirmou. 

Em uma conversa com jornalistas durante café da manhã no Tribunal de Contas da União (TCU), ele foi questionado sobre sua visão com relação à reforma e a declaração de Bolsonaro sobre o fatiamento da proposta. 

LEIA TAMBÉM:

Regra de transição emperra reforma da Previdência

A uma pergunta sobre o fatiamento, ele disse que tem a reforma do regime da Previdência, com a fixação da idade mínima, e depois há outras "coisas" que podem ser feitas no tempo, sem dar detalhes.

Ele só destacou que a fixação de uma idade mínima é um ponto fundamental e importante para dar clareza à previdência social.

Política