Em entrevista ao Grupo Liberal, Mário Couto diz que STF cria 'ditadura jurídica' no país

O ex-senador tenta nova vaga no Congresso nas eleições deste ano e saiu em defesa do presidente Jair Bolsonaro, do mesmo partido

Elisa Vaz

O candidato ao Senado Mário Couto (PL) criticou a atuação do Supremo Tribunal Federal (STF) durante entrevista exclusiva concedida ao Grupo Liberal na tarde desta terça-feira (27). Para ele, o Brasil vive uma "ditadura jurídica". O ex-senador disse isso ao ser perguntado sobre projetos de infraestrutura no Pará que estão parados em análise do Judiciário.

VEJA MAIS

Para candidato Mário Couto, profissão de minerador precisa ser regularizada
Ele afirmou, em entrevista ao Grupo Liberal, que essa vai ser uma das suas prioridades caso seja eleito ao Senado

‘Meu primeiro pronunciamento vai ser em cima do Alexandre de Moraes’, diz Mário Couto
Candidato ao Senado pelo Pará afirma que, se eleito, vai cobrar na tribuna o respeito entre os poderes

Candidato ao Senado, Mário Couto defende retomada das obras do Pedral do Lourenço e Transamazônica
O político também ressaltou a importância da implantação de uma ferrovia de grãos no Estado

"O que vejo hoje é que muitos projetos param por interferência de alguns órgãos federais. O Pará já perdeu muito com isso. O Supremo [Tribunal Federal] se coloca em uma posição muito autoritária. Na minha época o Supremo cuidava da fiscalização das leis; o Legislativo fazia leis e o Executivo executava. Hoje você vê o Supremo com uma aparência de raiva ao presidente Bolsonaro. Isso não pode existir. A gente não pode estar em uma ditadura jurídica no país. Tem que acabar", defende. 

Mário Couto (PL) diz que foi o senador que 'mais combateu corrupção no Brasil'
Candidato ao Senado afirmou em entrevista ao Grupo Liberal que fez 1.380 pronunciamentos sobre o tema e conseguiu reduzir os índices de corrupção no país

Candidato ao Senado, Mário Couto é entrevistado hoje pelo Grupo Liberal
Represente do PL encerra rodada de entrevistas com candidatos ao Senado

Segundo Mário Couto, ao "perseguir" o presidente da República, o STF acaba "amarrando as mãos" do mandatário.

Reveja a entrevista na íntegra

Política
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍTICA

MAIS LIDAS EM POLÍTICA