Décimo dia de manifestação na Almirante Barroso é marcado por ‘buzinaço' de apoiadores

Houve uma quantidade inferior de participantes em relação aos últimos dias no ato realizado na noite desta quarta-feira (9)

Amanda Martins

Nesta quarta-feira (9) completa o décimo dia que apoiadores do presidente da República, Jair Bolsonaro (PL), realizam atos na Avenida Almirante Barroso, em Belém. Mesmo após as operações que desmontaram o acampamentos, manifestantes continuam ocupando a ciclofaixa da via e calçadas. A maior concentração de participantes foi registrada em frente ao 2º Batalhão de Infantaria de Selva (2º BIS), mas em uma quantidade inferior aos outros dias de manifestação.

VEJA MAIS

image Após operação que desmontou acampamento, manifestantes voltam à Almirante Barroso
Medida foi tomada para evitar novos bloqueios e garantir passagem de pedestres pelas calçadas e bicicletas nas ciclovias

image Avenida Almirante Barroso é liberada após operação para retirada de barracas de manifestantes
Prefeitura de Belém e Polícia Militar participaram da ação

image Manifestações: Prefeitura de Belém aciona a PM para desobstruir calçadas da Almirante Barroso
Contato inicial é para que os próprios manifestantes saiam do local de forma pacífica, retirando as barracas e demais estruturas montadas em frente ao 2º BIS

Diferente da última terça-feira (8), em que observava-se tendas, barracas de camping e lonas por toda a parte - simbolizando a resistência em ceder ao fim dos atos -, na noite desta quarta-feira, não havia nenhum acampamento montado tomando o quarteirão inteiro da avenida. Em um espaço perto da passarela da Almirante, os participantes montaram um local para servir refrigerante, sopão, café e água totalmente de graça às pessoas que participam do ato.

A “novidade” foi a aquisição de dois banheiros químicos, um em cada canto esquerdo e direito, logo abaixo da passarela da Almirante Barroso. Assim, facilitando a locomoção de apoiadores que não precisavam se afastar para usar o banheiro.   

image Dois banheiros químicos foram colocados em baixo da passarela  (Cristino Martins / O Liberal)

Ao som de músicas militares e Hino Nacional, os manifestantes gritavam palavras de ordem e questionavam o processo eleitoral, além de pedir por liberdade de expressão. Pessoas de todas as idades estavam presentes. Carros, motos e até caminhões - os quais os condutores são simpatizantes - buzinavam em apoio à manifestação. 

Em conversa com a equipe do Grupo Liberal, um dos policiais do  Comando de Missões Especiais (CME) explicou que o ato estava seguindo de forma pacífica e que os agentes apenas estariam acompanhando para fazer a segurança, e não iriam iniciar nenhuma intervenção caso não fosse necessário. A Cavalaria da Polícia Militar também estava presente fazendo a segurança dos manifestantes. 

Sem rodovias federais interditadas 

O último boletim divulgado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) sobre pontos com manifestação nas rodovias federais do Pará, data de terça-feira, 8, com o órgão federal informando, ainda pela manhã, que não havia mais rodovias federais interditadas no território paraense.

Política
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍTICA

MAIS LIDAS EM POLÍTICA