Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Alexandre de Moraes é eleito presidente do TSE e conduzirá eleição

Ministro assumirá cargo a partir de agosto substituindo Edson Fachin

O Liberal

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) escolheu nesta terça-feira, 14, o ministro Alexandre de Moraes para ser o seu próximo presidente. Moraes assumirá o cargo no dia previsto para o início oficial da campanha eleitoral. As informações são da Agência Estado.

O atual presidente do TSE, Edson Fachin, disse que se sente tranquilo com a sucessão: "Traz-me tranquilidade a certeza de que a condução dos afazeres da justiça eleitoral estará, a partir do dia 16 de agosto vindouro, sobre a batuta do eminente ministro, caríssimo amigo, Alexandre de Moraes" disse. "Hoje, a Justiça Eleitoral renova uma vez mais seu pacto indissolúvel com a democracia e com a missão de realizar eleições seguras em todo o território nacional", frisou.

Moraes ocupará o cargo pelos próximos dois anos. A votação desta terça também marcou a escolha do ministro Ricardo Lewandowski como vice-presidente. A eleição para os cargos da Presidência do TSE seguem um rito formal. Os ministros chegam a votar em urnas eletrônicas, mas todos seguem a regra de eleger para presidente o atual vice.

O regimento interno do TSE também determina que apenas ministros oriundos do Supremo Tribunal Federal (STF) podem assumir o controle da Corte, o que restringe a disputa a dois nomes. "A sucessão democrática no exercício dos cargos mais elevados da República, sem percalços, e com obediência às regras já conhecidas de todo e qualquer certame, seja no âmbito interno da Justiça Eleitoral, seja nas eleições gerais, é um sinal indelével e inapagável da atuação serena, firme e constante de Justiça Eleitoral", afirmou Fachin.

Durante os primeiros meses à frente da presidência, Moraes enfrentará o desafio de conduzir o processo eleitoral, sem que haja incidentes graves à lisura da votação, e assegurar o cumprimento do slogan de gestão do atual presidente do TSE: de que haverá "paz e segurança nas eleições".

Política
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍTICA

MAIS LIDAS EM POLÍTICA