Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Vísceras encontradas no Rio Tocantins não são de corpo humano, conclui Polícia Científica

Havia suspeita do material ser de um menino de 3 anos desaparecido em Marabá, no sudeste paraense

O Liberal

A Polícia Científica confirmou em laudo que as vísceras encontradas no Rio Tocantins, em Marabá, no último dia 29 de maio, não são de corpo humano. Havia a suspeita de o material ser do menino de 3 anos, desaparecido em 15 de maio, após cair da garupa do jet ski, pilotado pelo pai, em Marabá, no sudeste do Pará. A hipótese, entretanto, foi descartada. O acidente completa 36 dias nesta quarta-feira (22).

"As vísceras encontradas nas proximidades do local, não são de humanos", informou à reportagem do O Liberal, na noite desta terça-feira (21), o superintendente regional da Polícia Civil, delegado Vinícius Cardoso.

VEJA MAIS

Restos mortais podem ser de menino de 3 anos que caiu de jetski em Marabá
O material foi encaminhado ao Instituto Médico Legal para análise

Após 8 dias, Bombeiros encerram buscas por menino de 3 anos desaparecido em Marabá
A criança caiu nas águas do Rio Tocantins, enquanto passeava com o pai em um jet ski, na madrugada do dia 15 deste mês

Marabá: menino cai de jet ski e some no Rio Tocantins
Familiares, amigos e técnicos de Segurança Pública fazem buscas sobre o paradeiro da criança

Relembre o caso

Um menino de 3 anos despareceu durante um passeio com o pai na cidade de Marabá, no sudeste paraense. As informações apontam que o pai pegou a moto náutica, após ingerir bebida alcoólica e levou a criança com ele. O responsável pela criança não tinha habilitação para pilotar o veículo. O garoto caiu da garupa do jet ski enquanto o pai pilotava e o corpo nunca foi encontrado.

Até o dia do acidente, o pai era caseiro e morava com a família, em uma área náutica onde estava o jetski, de propriedade da área náutica. Na madrugada do acidente, o pai tinha sinais de embriaguez quando saiu na moto aquática com o filho na garupa.

No dia 26 de maio, ou seja, 11 dias após o acidente, o Corpo de Bombeiros suspendeu as buscas pelo menino, após inspeções e mergulhos diários no local. A Polícia Civil segue com as investigações e o indiciou. Há informações de que, atualmente, o pai do menino recebe atendimento psicológico e está abalado emocionalmente. 

Palavras-chave

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA