Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Suspeito de estupro de vulnerável contra duas crianças é preso em Mosqueiro

Andrews Cunha Leal, de 44 anos, teria se aproveitado da amizade com a família das vítimas para praticar os abusos sexuais

O Liberal

Um caso de estupro de vulnerável revoltou moradores do distrito de Mosqueiro, em Belém, na noite de quinta-feira (31). O suspeito é Andrews Cunha Leal, de 44 anos, que foi preso pela Polícia Militar após a denúncia da família das vítimas, duas crianças. Em depoimento, elas confirmaram os abusos sexuais, e o homem foi detido e encaminhado à delegacia para os procedimentos cabíveis.

O relato do boletim de ocorrência feito por militares do 25º Batalhão de Polícia Militar (25º BPM) indica que o caso aconteceu por volta das 22h. Uma viatura foi acionada, via denúncia anônima, para verificar um possível estupro de vulnerável em uma residência localizada na alameda Mocotó, na Estrada do Caruará.

Ao chegar no local, a guarnição ouviu o relato das vítimas e constatou a veracidade da denúncia. Elas disseram que Andrews Cunha Leal, que seria um amigo de seus familiares, teria aproveitado da situação para praticar os abusos sexuais, tocando nas partes íntimas das vítimas e oferecendo vantagens para convencê-las a não contarem a ninguém sobre o crime.

Suspeito teria se utilizado da condição de amigo da família das vítimas para praticar o crime (Reprodução)

De posse das informações, os policiais militares deram voz de prisão ao suspeito, que foi conduzido à delegacia para prestar depoimento e permanece à disposição da justiça. A polícia pede que denúncias de casos de abuso sexual sejam repassadas às autoridades via Disque-Denúncia (181), ou ao Centro Integrado de Operações - Ciop (190). A ligação é gratuita e o sigilo é garantido.

Palavras-chave

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA