Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Religioso é condenado por abuso sexual de adolescente de 15 anos em Belém

Religioso usava a fé da família para praticar o crime

O Liberal

Um pai de santo foi condenada a quatro anos e sete meses de reclusão por abusar sexualmente de uma adolescente de 15 anos, em Belém. Segundo a acusação apresentada pelo Ministério Público do Pará (MPPA), o religioso cometeu os crimes entre os anos de 2015 e 2016, de forma recorrente. Ele foi condenado por prática de atos libidinosos e conjunção carnal com ameaça ou constrangimento e responder pelos crimes no regime semiaberto.

Segundo a 10ª Promotoria de Justiça da Infância e Juventude de Belém, os abusos começaram em 2015, quando a adolescente passou a morar em Belém, na casa da avó materna que era praticante de Umbanda.

A avó da menina pediu ao acusado para realizar trabalhos de limpeza espiritual para obter a cura da filha e também emprego para o filho. Aproveitando-se da situação de vulnerabilidade da família, o homem pediu que a avó da garota a deixasse com ele durante os finais de semana, sexta, sábado e domingo, durante 23 dias, para a realização rituais.

O acusado passou, então, a colocar medo na adolescente, inventando histórias sobre a doença de sua mãe e assim começou a praticar os abusos contra a garota, afirmando que a prática traria a cura para a mãe.

O pai de santo conseguiu convencer a família da vítima a não questionar os trabalhos e fez com que garota acreditasse que ser estuprada era a única forma de salvar a vida da mãe.

Para o promotor de Justiça, Nadilson Portilho Gomes, atuante no caso, “ocorreu o crime de estupro de forma continuada, pois religião, crença não constitui fraude, mas impingir grave temor à vítima para obtenção de vantagem ilícita de cunho sexual constitui grave ameaça, elemento ínsito ao crime de estupro”.

Processos como esses, de padres, pastores, pais de santos e demais líderes religiosos e professores que abusam sexualmente de crianças e adolescentes serão priorizados durante o mês de maio deste ano pela 10ª Promotoria de Justiça da Infância e Juventude, com uma das ações da campanha nacional de 18 de maio, do dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual Infantojuvenil.

Palavras-chave

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA