Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Polícia investiga caso de peixe-boi morto a tiros em Ilha do Acará

Moradores da ilha do Maracujá encontraram o mamífero ferido em vídeo que viralizou nesta quinta-feira (29).

O Liberal

A Polícia Civil investiga o ataque que resultou na morte de um peixe-boi na região insular do município do Acará. Moradores da ilha do Maracujá, registraram o momento em que encontraram o mamífero ferido, boiando nas água, sem reagir a nenhum estímulo. De acordo com os ribeirinhos, ele teria sido ferido com um tiro. 

A Divisão Especializada em Meio Ambiente e Proteção Animal (Demapa) da Polícia Civil informou que já está apurando o episódio. "Ao tomar conhecimento do fato [a Demapa] articula junto a outros órgãos o deslocamento para o local do achado. Um inquérito policial será instaurado para investigar o caso, que está sendo tratado como crime ambiental", diz o comunicado.

Haroldo Moreira, do Instituto Bicho D'água de Conservação Socioambiental, disse que recebeu com tristeza a notícia da morte do animal. "É uma espécie bandeira da fauna brasileira, e está na lista vermelha de animais vulneráveis, tanto na brasileira quanto na internacional [lista da União Internacional para a Conservação da Natureza].  Assusta pela maneira como foi a morte, pois em geral, esses mamíferos aquáticos não fazem mal a ninguém, é uma espécie vegetariana", lamenta.

Segundo o especialista, o animal estava em estado crítico no vídeo, já perdendo a primeira camada da frágil pele que o recobre por conta da exposição excessiva de seu corpo ao sol. A Polícia Civil pede à população que qualquer informação que possa ajudar a elucidar o crime, pode ser repassada para o Disque-Denúncia, 181. A ligação é gratuita e o sigilo é garantido.

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA