Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Polícia Civil investiga quadrilha que aplica ‘golpe do consórcio’ na Grande Belém

Na manhã desta quinta-feira (11), foram cumpridos 13 mandados de busca e apreensão que visam reunir elementos e provas para auxiliar nas investigações

Fabyo Cruz

Com o objetivo de investigar uma associação criminosa que atua na Região Metropolitana de Belém (RMB), aplicando o golpe do “falso consórcio”, a Polícia Civil (PC) deflagrou, na manhã desta quinta-feira (11), a operação denominada “Nêmesis”. Ao todo, foram cumpridos  13 mandados de busca e apreensão que visam reunir elementos e provas para auxiliar nas investigações. A ação foi coordenada pela Diretoria de Polícia Metropolitana (DPM) e contou com a participação de equipes da 1ª Seccional Urbana da Sacramenta e da Coordenadoria de Recursos Especiais (CORE).

Segundo o delegado Arthur Nobre, titular da Seccional do bairro da Sacramenta, as investigações começaram ainda no mês de abril deste ano. "Os investigados alugavam salas comerciais na capital, constituíam pessoas jurídicas e alugavam carros e motos. Após isso, eles anunciavam os veículos alugados em sites, como se fossem os donos. As pessoas iam até o local, andavam nos veículos, dando mais veracidade ao golpe. As vítimas davam altos valores de entrada, que variavam de R$20 mil a R$100 mil, mas não recebiam nenhum bem em troca.” explicou.

Até o momento, pelo menos 20 pessoas compareceram à unidade policial e se identificaram como vítimas do grupo criminoso. A estimativa é que o prejuízo ultrapasse o valor de R$300 mil. Durante o cumprimento dos mandados de busca, também foram apreendidos aparelhos celulares, tablets e máquinas de cartão. Todo o material será periciado.

De acordo com o delegado geral da Polícia Civil, Walter Resende, o objetivo é reunir provas que ajudem no trabalho investigativo e na identificação dos autores. “Temos um mandado de prisão em aberto contra uma pessoa envolvida no esquema. A Polícia Civil segue trabalhando na investigação do caso, para punir criminalmente todos os envolvidos neste esquema criminoso que lesou diversos cidadãos paraenses.”

A Polícia Civil ressalta que pessoas que tenham sido vítimas do golpe devem procurar a unidade policial para formalizar a ocorrência..

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA