Polícia Civil realiza sucessão de prisões encadeadas e apreende mais 5 quilos de skunk

Na medida em que os investigados iam sendo presos apontavam os outros comparsas. No total, a polícia flagrou três traficantes na mesma associação de tráfico

Redação Integrada

A Polícia Civil do Pará, através da Divisão Estadual de Narcóticos (Denarc), prendeu em flagrante, na tarde desta terça-feira (11), Breno Diego de Oliveira, Renan Ricardo Miranda Costa e Everton Joabe Marinho Farias, todos pelos crimes de tráfico de entorpecentes e associação para o tráfico.

O primeiro a ser pego pela equipe da Denarc foi Breno Oliveira. Ele próprio liberou a entrada dos policiais em sua casa, e foi flagrado com cerca de 100 gramas de skunk, no interior de seu imóvel.

No momento da sua prisão, Breno confessou o delito bem como que seu fornecedor seria Renan Costa, que também vinha sendo investigado pelos políciais civis, da Divisão de Narcóticos.

Breno contou aos policiais que Renan iria encontrá-lo próximo a um supermercado, a equipe então se deslocou para o local e prendeu Renan, em flagrante, pela posse de aproximadamente 250 gramas de skunk.

Dando continuidade as diligências, os policiais foram até à casa de Everton, responsável por distribuir o entorpecente para Renan, onde também flagraram Everton com cerca de 5 quilos de skunk. 

De acordo com a Denarc, há meses, ela vinha investigando a associação criminosa em questão. Os três homens eram responsáveis, até então, segundo a polícia, por intensa comercialização de maconha do tipo skunk, em Belém.

Polícia