Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Peritos do IML analisam suposto pulmão deixado em sacola plástica no centro de Belém

Parte da Avenida Presidente Vargas foi interditada

Caio Oliveira / O Liberal

No meio da manhã desta terça-feira, 30, a avenida Presidente Vargas, centro comercial de Belém, foi parcialmente isolada para que fosse feita a análise de um achado macabro. Transeuntes suspeitaram de que órgãos humanos haviam sido abandonados perto de um poste em uma sacola, em meio ao lixo, e acionaram as autoridades.

O 2º Batalhão de Polícia Militar (BPM) chegou ao local primeiro e, após preservar a cena, comunicou o caso ao Centro de Perícias Científicas Renato Chaves e à Polícia Civil. "Como não temos a capacidade técnica, somente isolamos a área, tratando como local de crime, e esperamos a perícia chegar". disse o tenente Kepler, da PM.

Os peritos coletaram amostras e levaram para o laboratório, mas no local, não foi possível atestar que se tratavam de órgãos humanos. Informações iniciais contam que um homem que caminhava pela calçada a caminho de um compromisso encontrou o que parecia ser um pulmão e um coração no local. Junto ao órgão, estavam alguns tubos e válvulas usados em procedimentos hospitalares.

Comerciantes da redondeza comentaram que os supostos órgãos humanos estavam ali desde o começo da manhã exalando um forte cheiro, e as autoridades foram acionadas por volta das 10h30. O trânsito ficou lento na avenida, cruzamento com a rua Santo Antônio, e ao meio-dia, o achado já tinha sido removido.

Acionado pela reportagem, o CPCRC informou que os órgãos descartados "estão no Instituto Médico Legal (IML) à espera de requisição policial para ser periciado, que é o procedimento legal para que seja iniciada a análise".

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA