Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Ossada humana é encontrada em área de mata às proximidades da Augusto Montenegro

Os restos mortais estavam em um lamaçal

O Liberal

Uma ossada humana foi encontrada na tarde desta quinta-feira, 22, numa área de mata, localizada no Conjunto Tocantins, cujo acesso se dá pela avenida Augusto Montenegro, em Belém. Os restos mortais estavam em um lamaçal. Apenas o exame necroscópico deve identificar o sexo do cadáver.

O esqueleto foi encontrado por moradores que iriam apanhar açaí no terreno. Eles contaram, sem se identificar, que os ossos seriam de um homem que possivelmente estuprou uma garota, cuja idade não foi revelada. O caso teria sido denunciado a traficantes da área, que se comprometeram de mandar matar o suspeito. A versão não foi confirmada pela polícia.

Em nota, a Polícia Civil do Pará disse que apura a ocorrência, por meio da Divisão de Homicídios. “Um procedimento policial será instaurado e aguardará conclusão de perícia criminal”, informou a PC.

O Centro de Perícias Científicas Renato Chaves foi acionado e esteve no local. Segundo informações repassadas pelo perito Benedito Leal, os restos mortais estavam com sinais de carbonização. Possivelmente, a pessoa foi morta queimada junto a um pneu. “O cadáver se encontra completamente esqueletizado. É sugestivo de ter sido queimado com pneu pelas ferragens encontradas sobre a parte abdominal do cadáver”, detalhou.

Ainda de acordo com o perito, os restos mortais aparentemente estavam há pouco tempo na área, que é possivelmente zona vermelha. No caminho de acesso aos restos mortais, havia frases de alerta sobre o perigo. “Proibido roubar na Favela CV2”, dizia um aviso.

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA