Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Operação policial contra facção criminosa prende 5 pessoas em Santarém

Os presos são apontados como responsáveis por torturar um homem que acabou ficando tetraplégico

Andria Almeida

As polícias civil e militar do município de Santarém desarticularam uma organização criminosa responsável por torturar um homem em abril deste ano. A ação fez parte da operação ‘Tripalium' e envolveu 40 policiais que deram cumprimento a cinco mandados de prisão. Uma arma de fogo também foi apreendida durante o trabalho dos policiais, ocorrido nesta quarta-feira (18).

Após as investigações, a polícia identificou os homens como membros de uma facção que foi apontada como autora da ‘aplicação de corretivo’ [tortura] de um homem identificado como Edivaldo Saraiva da Silva, 34 anos, na ocupação Bela Vista do Juá, no mês de abril deste ano.

"O caso foi conduzido pelo delegado Erick Peterson aqui da UIP Santarenzinho, que conseguiu a identificação de todos os envolvidos na ação criminosa e conseguiu os mandados de busca, apreensão e prisão. Nós deslocamos um total de 40 polícias para dar cumprimento às prisões”, destacou o superintendente da Polícia Civil no Baixo Amazonas, Jamil Casseb.

O delegado detalha ainda que Edivaldo teve a coluna totalmente esmagada e as pernas também, e por consequência do crime, ficou tetraplégico.

Ainda segundo o delegado Jamil, existe uma determinação do governo do estado para intensificar o combate à criminalidade na cidade.

Força tarefa

O delegado informou que a operação recebeu o apoio de agentes da Polícia Militar, Polícia Rodoviária Federal (PRF), Unidade Integrada ParáPaz (UIP) do bairro Nova República e Santarenzinho, além dos polícias dos municípios de Belterra e Mojuí dos Campos, totalizando 40 agentes da lei que foram mobilizados para o cumprimento dos mandados de prisão.

Palavras-chave

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA