'Operação Enem' mobilizará mais de sete mil agentes de segurança no Pará, diz Segup

Ação está planejada para dar suporte na realização das provas do Exame Nacional do Ensino Médio 2020

Redação Integrada

A realização do Exame Nacional do Ensino Médio 2020 no Pará, para aproximadamente 330 mil estudantes, deverá mobilizar mais de sete mil agentes de segurança pública. É o que garante a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Pará (Segup) e o Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), que promovem uma ação especial nos próximos dois finais de semana. De acordo com a Segup, a "Operação Enem" será realizada em todo o estado para dar suporte à logística na distribuição das provas nas duas fases do certame nacional: nos dias 17 e 24 de janeiro.

As ações envolverão, de forma integrada, representantes de diversas instituições, como Correios, Exército, Polícias Civil e Militar, Grupamento Aéreo e Fluvial da Segup, Departamento de Trânsito do Estado (Detran), Guardas Municipais, a Secretaria de Estado de Educação (Seduc), Equatorial (concessionária de energia elétrica) e o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), que realiza o certame.

"Estaremos este ano com o Enem diferenciado, por conta da pandemia do novo coronavírus. Em razão disso, todo o esquema de segurança, que sempre foi utilizado nas provas anteriores do Enem serão mantidos, além disso observando todas medidas de precaução e protocolos das organizações de saúde", afirmou o secretário de Segurança Pública e Defesa Social do Estado, Ualame Machado. Entre as ações, estão ainda "escolta, vigilância nos pontos principais de provas para que possamos evitar qualquer tipo de ocorrência na área criminal, mas também as aglomerações desnecessárias, que venham a ocorrer", enfatizou o líder da pasta.

Nos dias das provas, as ações iniciarão às 6h com a escolta das provas pela Polícia Militar e no deslocamento dos malotes, até os mais de 900 locais de prova, distribuídos em 80 municípios paraenses, onde o Exame será aplicado.

Descentralização

Assim como já utilizado nas Eleições 2020, neste ano a segurança pública implementará os Centros Integrados de Comando e Controle Regionais (CICCR) nos municípios de Marabá, Capanema, Castanhal, Soure, Breves, Paragominas, Tucuruí, Redenção, São Félix Xingu, Santarém, Itaituba, Abaetetuba e Altamira. As unidades serão coordenadas pelo Centro Integrado de Comando e Controle Estadual, na Capital, que irá abranger também, toda a Região Metropolitana de Belém (RMB).

As informações sobre o transportes das provas, bem como o início e finalização do teste serão repassadas ao Centro Integrado de Comando e Controle Nacional, no Distrito Federal (DF), por meio do Sistema Córtex. Em Belém, o CICCE funcionará no plenário da Secretaria de Segurança Pública do Estado, na rua Arcipreste Manoel Teodoro, 305.

"Estaremos a postos também com o nosso Centro Integrado funcionando, como sempre esteve, de forma integrada com a presença de todos os órgãos envolvidos nesse processo. Eles estarão atuando no Centro Integrado de Comando e Controle, coordenado pela Segup, contando com a presença dos órgãos, tanto da esfera Municipal quanto Estadual, Federal, de Educação e Logística, reunidos em um único local, podendo dirimir quaisquer dúvidas e resolver eventuais problemas que possas ocorrer, destacou o secretário.

Vídeomonitoramento

No dia do exame, a movimentação nos locais de provas contará com o monitoramento eletrônico de mais de 170 câmeras espalhadas nos principais pontos da Região Metropolitana de Belém. A previsão de término é até às 22h, depois da coleta das provas e do direcionamento para o local de correção, no estado de São Paulo.

Haverá aplicação do Exame em 80 municípios do Estado. Na capital, a segurança nas escolas do município ficará a cargo da Guarda Municipal de Belém. Nas escolas estaduais e particulares, em Belém e no interior, a segurança será de responsabilidade da Polícia Militar.

Logística

Os malotes com as provas do Enem já chegaram ao Pará e foram imediatamente distribuídos para os quatro centros regionais do interior, nos municípios de Marabá, Santarém, Altamira e Itaituba.

O Grupamento Fluvial de Segurança Pública (Gflu) dá apoio na segurança e fiscalização dos portos para garantir uma chegada tranquila aos alunos que se deslocam das regiões ribeirinhas para prestarem o Exame na capital, Belém. 

No sábado, 16, o Grupamento Aéreo de Segurança Pública (Graesp) fará o transporte das provas para a cidade de Anajás, no arquipélago do Marajó. A viagem até o local é feita somente de barco e leva dois dias, com o modal aéreo, o traslado ocorrerá em apenas uma hora.

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA