Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Ônibus com destino a Fortaleza tem problema mecânico em Santa Maria e passageiros são abandonados

Carro saiu por volta das 13h do Terminal Rodoviário de Belém nesta quinta-feira (4), mas viagem foi interrompida após poucas horas

Valéria Nascimento / O Liberal

Cerca de 40 pessoas, entre crianças, adultos e idosos, incluindo um cego, aguardam providências da empresa Itapemirim, no Terminal Rodoviário de Capanema, município do nordeste do estado. Um grupo deles inclusive registrou Boletim de Ocorrência sobre a situação na Delegacia de Polícia Civil do município. A reportagem da Redação Integrada tentou contato com a gerência da Itapemirim, em Belém, por telefone fixo e aplicativo de mensagens instantâneas, mas não teve retorno, até então.   

De acordo com a comerciante Elisabeth Costa, de 56 anos, que viaja na companhia da irmã, Maria Conceição Costa, de 53 anos, e mais duas amigas, ambas com idade acima de 60 anos, a viagem para Fortaleza, pela empresa Itapemirim, já começou com problema. 

Com saída marcada para meio-dia, o ônibus partiu com uma hora de atraso, segundo o motorista por causa de uma pane no sistema de ar-condicionado, e quando todos achavam que tudo ia bem, o coletivo teve mais um problema na altura do município de Santa Maria. De lá, os passageiros foram de carona para o Terminal Rodoviário de Capanema, onde permanecem, nesta noite de quinta-feira (4), sem conseguir contato com a empresa, em Belém.

"Eu liguei várias vezes para o contato que o motorista me deu como sendo do gerente da Itapemirim. Ele chegou a falar comigo sempre dizendo que eu tudo iria se resolver, mas nada se resolveu. As lanchonetes aqui do terminal de Capanema estão fechando, e nós estamos nos sentindo abandonados, é claro que estamos assustados e indignados com tudo isso", desabafou Elizabeth, que é natural de Santarém, e contou que viajaria para Fortaleza para fazer compras, a fim de revender as mercadorias.

Os passageiros do ônibus em sua maioria são pessoas acima de 60 anos de idade, mas há pessoas mais jovens, inclusive algumas delas com crianças pequenas, incluindo um bebê de colo. Elizabeth Costa e a irmã Maria Conceição Costa têm emprestado o próprio telefone celular para o motorista da empresa tentar contato com a empresa, na capital paraense, mas a conexão não foi fácil nesta tarde e noite de quinta-feira.

"Quando o ônibus quebrou em Santa Maria, o motorista, que está sozinho, pois que ele nos disse que só teria um auxiliar, em Santa Inês, no Maranhão, desceu do carro e nos trancou por dentro. Ficamos desesperados dentro do ônibus na margem da estrada. Eu bati na janela e pedi para ele abrir. Ele ainda foi grosseiro comigo. Mas, eu falei que não estava certo ele nos prender dentro do carro, aí todos desceram", contou Elizabeth.

Ela contou ainda que o ônibus está parado ainda na altura de Santa Maria, o motorista ficou guardando o carro e as bagagens de alguns passageiros. Um grupo de cinco pessoas também decidiu ficar dentro do ônibus, mesmo ele com defeito. Outros, como Elizabeth, a irmã dela e as duas amigas, aceitaram a proposta do motorista, que parou os ônibus de outras empresas e pediu que levassem os passageiros para o Terminal de Capanema, onde eles estão até agora.

Há informações de que alguns por terem compromisso de trabalho em Fortaleza, decidiram não mais esperar e seguiram viagem por contra própria, a partir de outras linhas interestaduais e disseram que vão processar a empresa Itapemirim. A viagem tinha previsão de chegada por volta das 12h ou 13h desta sexta-feira (5).

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA