Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Mulher é executada com tiros nas costas em Mosqueiro

Mãe de dois filhos, mulher foi morto no começo da manhã

Ainda não se sabe ao certo o que pode ter servido como motivação ao assassinato de Suelen Munich Machado, de 29 anos, morta a tiros na manhã desta quinta-feira (13) no distrito de Mosqueiro, em Belém. A mulher saiu da casa de seu companheiro com uma amiga pela manhã, mas foi assassinada em uma área de mata, em um crime que segue com poucas pistas. Ela deixa dois filhos, um menino e uma menina.

De acordo com informações colhidas junto à Seccional Urbana de Mosqueiro, o caso foi por volta das 6h30, em um trecho com poucas habitações do bairro Bonfim. Conforme apurou a investigação comandada pela delegada Nilde Rosa, Suelen saiu da casa do companheiro com uma amiga no começo da manhã, dizendo apenas que iria a um local específico, mas não demorava. Ela nunca voltou, já que moradores da região ouviram uma série de disparos e, quando chegaram à área de mata, encontraram o corpo da mulher caído e já sem vida, perto de uma casa abandonada.

 

O Centro de Perícias Científicas Renato Chaves foi ao local do crime para analisar a cena e o corpo. Pelo menos cinco tiros atingiram a mulher, sendo a maioria nas costas e um na região da cabeça. A amiga de Suelen, que cuidava dos filhos dela, não apareceu até o final do dia na delegacia e ainda era procurada pela polícia para também ser ouvida. 

Ainda não se sabe o que pode ter levado ao homicídio da mulher, mas o caso tem todos os indícios de uma execução. Ainda segundo o que foi apurado no local do crime, o caso pode ter ligação com o tráfico de drogas, mas somente a investigação da Seccional de Mosqueiro pode determinar o que realmente ocorreu. Até o fim do dia, ninguém havia sido preso por envolvimento na execução.

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA