Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Mulher é assassinada a tiros em via pública no bairro do Guamá, em Belém

Jaciara Furtado dos Santos, de 42 anos, foi morta a tiros na calçada de um estabelecimento comercial

O Liberal

De acordo com os relatos de moradores, ouvidos pela Polícia Militar do 20º Batalhão PM, a vítima é Jaciara Furtado dos Santos, de 42 anos , ex moradora da rua São Miguel entre as travessas 14 de abril e 3 de Maio, onde foi executada a tiros, por volta das 21h, desta terça-feira (31).

A vizinhança conhecia Jaciara, por ela ter morado no local, mas informou que ela se mudou há algum tempo e, nesta terça-feira, apareceu para rever conhecidos. Ela foi baleada, quando estava conversando com a dona de um pequeno mercadinho da rua São Miguel.

Segundo informaram moradores à PM, um homem chegou sozinho em uma motocicleta e deu o primeiro tiro, nas costas da vítima, que caiu no chão. A dona do mercadinho se assustou, pensando que era um assalto. O homem desceu da moto, se aproximou de Jaciara, ainda viva no chão, e disparou outras vezes contra ela, quase à queima-roupa. Após, ele voltou para o veículo e saiu normalmente do local, sem apresentar nervosismo.

Ele atingiu Jaciara com tiros na região do peito e do rosto. Os moradores informaram que ouviram entre 4 e 5 disparos, mas só a perícia penal iria precisar quantos projéteis, de fato, alcançaram Jaciara dos Santos.

O assassinato de Jaciara chamou a atenção de moradores do Guamá, sobretudo jovens e adolescentes que tomaram as calçadas da rua estreita e ficaram acompanhando o trabalho das equipes das polícias civil, militar e penal.

Jaciara teria passagem na polícia pelo crime de associação criminosa. Pelo artigo 288 do Código Penal, se tipifica o crime de associação criminosa da seguinte forma: “associarem-se três ou mais pessoas, para o fim específico de cometer crimes, com pena de reclusão de um a três anos. Seria o que antes a polícia denominava de formação de bando ou quadrilha.

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA